„Assim é o terrorismo, original e insolúvel somente porque ataca não importa onde, quando e quem, senão seria somente ato de resgate ou de comando militar. Sua cegueira é a réplica exata da indiferenciação absoluta do sistema, que há muito tempo não distingue os fins dos meios, os carrascos das vitimas. Seu ato visa, na indistinção assassina da tomada de reféns, exatamente o produto mais característico de todo o sistema: o indivíduo anônimo e perfeitamente indiferenciado, o termo substituível por qualquer outro. É preciso dizer paradoxalmente; os inocentes pagam o crime de não serem nada, de serem sem destino, de terem sido despossuídos de seu nome por um sistema também anônimo, de que eles se tornaram, então, a mais pura encarnação. São os produtos acabados do social, de uma sociabilidade abstrata doravante mundializada. É nesse sentido, exatamente no sentido em que eles são qualquer pessoa, que são as vítimas predestinadas pelo terrorismo.“

— Jean Baudrillard, In the Shadow of the Silent Majorities
Publicidade

Citações relacionadas

 Aristoteles photo
Publicidade
Marquês de Maricá photo
Agostinho da Silva photo
Anthony Giddens photo
Paul Valéry photo
Publicidade
Jean Baudrillard photo
Heinrich Wölfflin photo
Ronald Reagan photo
José Saramago photo
Publicidade
Milton Glaser photo
Friedrich Nietzsche photo
Steve Jobs photo
Próximo