„Não importam nossos defeitos, nossos perigosos abismos, nosso ódio reprimido, nossos longos momentos de fraqueza e desespero: se quisermos nos corrigir primeiro para depois partir em busca de nossos sonhos, não chegaremos nunca ao Paraíso. Se, entretanto, aceitarmos tudo que há de errado em nós - e, ainda assim, achar que merecemos uma vida alegre e feliz, então estaremos abrindo uma imensa janela para o Amor entrar. Aos poucos, os defeitos vão desaparecer por si mesmos, porque quem está feliz só consegue olhar o mundo com Amor - esta força regenera tudo que existe no Universo.“

The Valkyries

Última atualização 3 de Setembro de 2020. História

Citações relacionadas

François de La  Rochefoucauld photo

„A fraqueza é o único defeito que não sabemos corrigir.“

—  François de La Rochefoucauld Escritor, moralista e memorialista francês 1613 - 1680

William Blake photo

„O amor não busca agradar a si mesmo / Nem destina qualquer cuidado a si próprio / Mas se dá facilmente ao outro, / E constrói um Paraíso no desespero do Inferno.“

—  William Blake 1757 - 1827

Love seeketh not itself to please, nor for itself hath any care, but for another gives its ease, and builds a Heaven in Hell's despair
poema The Clod and the Pebble publicado em Songs of Experience em 1794.

François de La  Rochefoucauld photo
Inácio Dantas photo
Camilo Castelo Branco photo
Florbela Espanca photo
Paola Oliveira photo
Confucio photo
Nicolás Boileau photo

„Um soneto sem defeito vale por si só um longo poema.“

—  Nicolás Boileau 1636 - 1711

Un sonnet sans défaut vaut seul un long poëme
"L'Art Poétique - Chant II" in: "Oeuvres de Boileau-Despréaux‎" - Tome Deuxième Página 201 http://books.google.com.br/books?id=N3YtAAAAMAAJ&pg=PA201, de Nicolas Boileau Despréaux, Pierre Tiffon de Saint-Surin - Publicado por J. J. Blaise, 1821

Jostein Gaarder photo
Cecília Meireles photo

„Os que sabem o que querem e querem o que têm! Sonhar um sonho a dois, e nunca desistir da busca de ser feliz, é para poucos!“

—  Cecília Meireles 1901 - 1964

Variante: Sonhar um sonho a dois, e nunca desistir da busca de ser feliz... é para pouco!

Clarice Lispector photo

„Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.“

—  Clarice Lispector Escritora ucraniano-brasileira 1920 - 1977

Correspondências - página 165, Clarice Lispector, Teresa Montero - Rocco, 2002, ISBN 8532514863, 9788532514868 - 331 páginas