Frases de William Faulkner

William Faulkner photo
35   9

William Faulkner

Data de nascimento: 25. Setembro 1897
Data de falecimento: 6. Julho 1962

William Cuthbert Faulkner foi um escritor norte-americano, considerado um dos maiores romancistas do século XX.

Recebeu o Nobel de Literatura de 1949. Posteriormente, ganhou o National Book Awards em 1951, por Collected Stories e em 1955, pelo romance Uma Fábula. Foi vencedor de dois prémios Pulitzer de Ficção, o primeiro em 1955 por Uma Fábula e o segundo em 1962 por Os Desgarrados.

Utilizando a técnica do fluxo de consciência, consagrada por James Joyce, Virginia Woolf, Marcel Proust e Thomas Mann, Faulkner narrou a decadência do sul dos Estados Unidos, interiorizando-a em seus personagens, a maioria deles vivendo situações desesperadoras no condado imaginário de Yoknapatawpha. Por muitas vezes descrever múltiplos pontos de vista e impor bruscas mudanças de tempo narrativo, a obra faulkneriana é tida como extremamente complexa e desafiadora. Wikipedia

Photo: Carl Van Vechten / Public domain

Obras

The Sound and the Fury
William Faulkner
As I Lay Dying
William Faulkner
Santuário (romance)
William Faulkner
Luz em Agosto
Luz em Agosto
William Faulkner
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?

„Usava uma camisola larga demais, de crepe cor-de-cereja, que surgia negra contra o lençol. Os cabelos soltos, agora penteados, pareciam negros. O rosto, pescoço e braços, sobre as cobertas, eram cinzentos. Depois que os outros saíram ela ficou durante algum tempo com a cabeça escondida sob o lençol. Assim continuou até ouvir fechar-se a porta, até se apagar o som dos passos que desciam a escada, da voz do médico que se exprimia com volubilidade, da respiração ofegante de Miss Reba. Sons que adquiriram, no sombrio saguão, a cor do luar, e desapareceram. Depois Temple pulou da cama e foi até a porta, fazendo correr o trinco. Voltou ao leito e cobriu-se, inclusive a cabeça, ali ficando encolhida até faltar-lhe o ar.
Derradeiros reflexos cor-de-açafrão tingiam o teto e a parte das paredes onde viam-se as sombras de paliçada da avenida, que a oeste se erguia contra o céu. Ela viu-os desaparecer, consumidos pelos sucessivos bocejos da cortina. Viu também a última luz condensar-se na parte fronteira do relógio e o mostrador passar, no escuro, de orifício redondo a disco suspenso no nada, no primitivo caos, e mudar depois para bola de cristal que continha, na sua tranquila e misteriosa profundidade, o caos ordenado do mundo complicado e sombrio sobre cujos flancos, marcados de cicatrizes, as velhas feridas rolam vertiginosamente para a frente, mergulhando na escuridão onde se escondem novos desastres.“

—  William Faulkner, livro Santuário (romance)

Sanctuary

„Ele supunha que era à solidão que tentava escapar, e não a si mesmo.“

—  William Faulkner, livro Luz em Agosto

He thought that it was loneliness which he was trying to escape and not himself.
"Light in August: the corrected text‎" - Página 226, William Faulkner - Vintage Books, 1985, ISBN 0679732268, 9780679732266 - 512 páginas

„Inteligência é capacidade que se tem de aceitar o que está ao redor.“

—  William Faulkner

Variante: Inteligência é a capacidade de aceitar o que nos rodeia.

Aniversários de hoje
Talleyrand photo
Talleyrand2
político francês 1754 - 1838
Mario Benedetti photo
Mario Benedetti8
1920 - 2009
Erik Satie photo
Erik Satie1
compositor e pianista francês 1866 - 1925
Alan Kay photo
Alan Kay4
1940
Outros 41 aniversários hoje