Frases do livro
Iaiá Garcia

Iaiá Garcia

Iaiá Garcia é o último romance da chamada fase romântica de Machado de Assis, publicado originalmente como folhetim de 1o de janeiro a 2 de março de 1878 no recém-lançado jornal diário O Cruzeiro, com o qual Machado também colaborou como cronista das “Notas semanais”, e publicado em livro naquele mesmo ano. Ainda fiel à tradição romântica , tem como temas a família, o amor e o casamento. Entre os elementos da trama estão o amor frustrado e o sacrifício para tentar esquecê-lo , o casamento por conveniência , o primeiro amor, adolescente , o triângulo amoroso , a intriga . Grande parte da trama transcorre no bairro carioca de Santa Teresa, mesmo bairro onde morava a bela Sofia em Quincas Borba e Elisiário em "Um Erradio".


Machado de Assis photo

„Alguma coisa escapa ao naufrágio das ilusões.“

—  Machado de Assis, livro Iaiá Garcia
Outros, "Iaiá Garcia, capítulo XVII, última linha; (veja: wikisource)

Machado de Assis photo

„A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.“

—  Machado de Assis, livro Iaiá Garcia
Outros, "Iaiá Garcia", capítulo III; veja (wikisource)

Publicidade
Machado de Assis photo
Machado de Assis photo