„Valeu a pena? Tudo vale a pena Se a alma não é pequena. Quem quer passar além do Bojador Tem que passar além da dor. Deus ao mar o perigo e o abismo deu, Mas nele é que espelhou o céu.“

Última atualização 5 de Outubro de 2021. História
Fernando Pessoa photo
Fernando Pessoa931
poeta português 1888 - 1935

Citações relacionadas

Fernando Pessoa photo
Fernando Pessoa photo

„Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

Variante: Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.

Quem quere passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa photo

„Deus ao mar o perigo e o abismo deu, / Mas nele é que espelhou o céu.“

—  Fernando Pessoa, livro Mensagem

Mensagem
Variante: Deus ao mar o perigo e o abysmo deu,
Mas nelle é que espelhou o céu.
Fonte: Poesia "Mar Portuguez", Versos 11 e 12

Fernando Pessoa photo
Fernando Pessoa photo

„Tudo vale a pena / Se a alma não é pequena.“

—  Fernando Pessoa, livro Mensagem

Mensagem
Variante: Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Fonte: Poesia "Mar Portuguez", Versos 7 e 8.

Fernando Pessoa photo
Cazuza photo
Marco Aurelio photo
Henry Miller photo
Julien Green photo
Fernando Pessoa photo
Clarice Lispector photo
Gwyneth Paltrow photo
Fernando Pessoa photo
Fernando Pessoa photo

„As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

Variante: As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido

Esopo photo
Mário Quintana photo

Tópicos relacionados