„Os príncipes me dão muito quando não me tiram nada e me fazem bem bastante quando não me fazem mal; é tudo o que lhes peço.“

Les princes me donnent prou, s'ils ne m'ostent rien ; et me font assez de bien, quand ils ne méfait point de mal : c'est tout ce que i'en demande.
Essais de Michel de Montaigne, página 504 https://books.google.com.br/books?id=AtX26hSi_hsC&pg=PA504, Michel de Montaigne, Firmin Didot, 1838, 648 páginas
Ensaios

Obtido da Wikiquote. Última atualização 21 de Maio de 2020. História
Tópicos
príncipe, bem, nada
Michel De Montaigne photo
Michel De Montaigne74
1533 - 1592

Citações relacionadas

Pierre-Augustin de Beaumarchais photo
Jean Baptiste Alphonse Karr photo
Demócrito photo
Marquês de Maricá photo
Alessandro Manzoni photo
François de La  Rochefoucauld photo
Florbela Espanca photo
Oscar Wilde photo

„Aqueles que não fazem nada estão sempre dispostos a criticar os que fazem algo.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Fonte: Zero Hora - ANO 49 - N° 17.222 - 1° de dezembro de 2012 - JÁ FOI DITO - Pág; 48

Marquês de Maricá photo
William Hazlitt photo
Francisco de Sales photo

„O que fazemos pelos outros sempre nos parece muito, o que para nós fazem os outros não nos parece nada.“

—  Francisco de Sales 1567 - 1622

Quel che facciamo per gli altri ci sembra sempre molto, quel che per noi fanno gli altri ci pare nulla.
como citado in: Illustrissimi: lettere del patriarca - Página 21, Volume 1 de Collana Messaggero, Pope John Paul I - Messaggero, 1976, 350 páginas

Tati Bernardi photo

„E chega! Há anos peço o príncipe, e só me mandam o cavalo.“

—  Tati Bernardi 1979

Variante: E chega! Há anos peço o príncipe e só me mandam o cavalo.

„Nenhum esforço que fazemos para o bem é desperdiçado.“

—  Johnny De' Carli

reiki universal, Johnny De' Carli, citações, esforço

Oscar Wilde photo

„O trabalho é aquilo que as pessoas fazem quando não tem nada para fazer“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Rogério Skylab photo

„Os dias e as mortes em série me fazem bem“

—  Rogério Skylab 1958

em "Convento das Carmelitas"

Molière photo
Manon Roland photo
Edmund Burke photo

Tópicos relacionados