„A verdadeira universidade de hoje é uma coletânea de livros.“

Citações relacionadas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Bill Gates photo
Miguel de Unamuno photo
Millôr Fernandes photo

„Hoje em dia, a universidade é o local onde a ignorância é levada as últimas consequências.“

—  Millôr Fernandes cartunista, humorista e dramaturgo brasileiro. 1923 - 2012

Variante: A universidade é o local onde a ignorância é levada a suas últimas conseqüências.

Fernanda Montenegro photo

„A rádio foi a minha universidade.“

—  Fernanda Montenegro atriz brasileira de teatro, novelas, televisão e cinema 1929

dia 8 de fevereiro, no Conexão Roberto D'Ávila, da TVE Brasil

Paulo Coelho photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Malcolm X photo
Baltasar Gracián photo
Voltaire photo

„Uma coletânea de pensamentos é uma farmácia moral onde podemos encontrar a cura dos mais diversos males.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Uma coletânea de pensamentos é uma farmácia moral onde se encontram remédios para todos os males.

Deborah Secco photo

„Na minha vida hoje é tudo mais verdadeiro. Não busco nada. Quero apenas ser.“

—  Deborah Secco Atriz brasileira 1979

Existencializando na capa da revista "Estilo"
Fonte: Revista VEJA, Edição 1937, de 28 de dezembro de 2005.

Bahá'u'lláh photo
Piotr Kropotkin photo
Paulo Henrique Amorim photo

„ENEM: a banda larga para o pobre entrar na universidade“

—  Paulo Henrique Amorim Apresentador de TV, jornalista, blogueiro e empresário brasileiro 1942 - 2019

Do seu blog Conversa Afiada

João Pedro Stédile photo

„Nossa burguesia fedorenta só teve coragem de organizar a primeira universidade em 1903.“

—  João Pedro Stédile 1953

João Pedro Stédile, líder dos sem-terra, na inauguração da Escola Nacional Florestan Fernandes.
Fonte: Revista Veja http://veja.abril.com.br/020205/vejaessa.html Edição 1890 . 2 de fevereiro de 2005

Anton Pavlovitch Tchékhov photo
Natalie Paley photo

„Hoje estar agarrado ao telefone a um passo da fronteira foi uma verdadeira tortura chinesa.“

—  Natalie Paley 1905 - 1981

Em Abril de 1942, Antoine de Saint-Exupéry chegou a Montreal a convite do seu editor, Bernard Valiquette com o objectivo de dar algumas conferências sobre as suas experiências como aviador na guerra. Natalie encontrava-se em Nova Iorque. Como na sua ultima visita aos Estados Unidos, Saint-Exupéry tinha entrado sem visto, a sua situação ainda estava a ser regulamentada e ele não pode atravessar a fronteira para se encontrar com ela.
'Antoine de Saint-Exupéry citado no livro "Sept lettres à Natalie Paley (1942 – 1943)"'
Correspondência com Antoine de Saint-Exupéry

George Bernard Shaw photo
Nicolas Chamfort photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“