„As nações livres são altivas, as outras podem mais facilmente ser inúteis.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História
Charles Louis Montesquieu photo
Charles Louis Montesquieu115
mostequis 1689 - 1755

Citações relacionadas

Salvador Espriu photo
Germaine de Staël photo
Thomas Jefferson photo

„Sem coragem, todas as outras virtudes são inúteis.“

—  Edward Abbey 1927 - 1989

Without courage, all other virtues are useless.
Confessions of a Barbarian: Selections from the Journals of Edward Abbey, 1951-1989 (1994)

François de La  Rochefoucauld photo
Salazar photo

„As Nações Unidas são inúteis. […] São também nocivas. Não passam de um terreno onde floresce a demagogia com um bando de países recém nascidos, desprovidos de qualquer tradição.“

—  Salazar Chefe de governo de Portugal 1889 - 1970

citado em "Memórias de uma guerra inacabada: Portugal, os Estados Unidos e o processo de descolonização angolano", pagina 153; Por Francisco Manuel Gomes; Colaborador Alberto João Jardim; Publicado por Edições Colibri, 2006; ISBN 9727725945, 9789727725946; 241 páginas

Michel De Montaigne photo
John Ruskin photo
Anthony Eden photo

„Não podemos concordar que um ato de pilhagem, que ameaça a subsistência de muitas nações devam ser autorizadas a ter êxito.“

—  Anthony Eden 1897 - 1977

We cannot agree that an act of plunder which threatens the livelihood of many nations should be allowed to succeed.
Conclusion of broadcast, 8 de agosto de 1956.

George Crabbe photo
François de La  Rochefoucauld photo
Benjamin Disraeli photo
Henry David Thoreau photo
Tristan Bernard photo

„A maneira mais fácil de ficar livre da tentação é ceder a ela.“

—  Tristan Bernard 1866 - 1947

Le meilleur moyen de faire cesser la tentation, c'est d'y succomber
Fontes: "Théâtre de Tristan Bernard ...", página 219; Por Tristan Bernard; Publicado por Calmann-Lévy, 1923; Coletânea de Pensamentos http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/frases/coletanea-02.html
esta citação também é atribuída a Oscar Wilde na obra "Rions avec eux: les grands auteurs comiques" - Página 217; de Marcel Achard - Publicado por A. Fayard, 1957 - 328 páginas

Tópicos relacionados