„é quase noitinha
o céu entorna no poente
um copo de vinho“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História

Citações relacionadas

Georges Bernanos photo
Álvares de Azevedo photo
Mariza photo

„Eu prefiro heroína a um copo de álcool.“

—  Christiane F. 1962

Em 1980, falando à Playboy alemã, citada no site Terra.br em reportagem de Alec Duarte, numa quarta-feira, dia 11 de janeiro de 2006, às 13h41.

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Ajahn Chah photo
Mia Couto photo
Ambrose Bierce photo
Chico Buarque photo

„É sempre bom lembrar
Que um copo vazio
Está cheio de ar“

—  Chico Buarque compositor, cantor e escritor brasileiro 1944

Paul Valéry photo

„Há uma espécie de reciprocidade entre a necessidade e o objecto que a satisfará. Não penso em beber; mas este copo ao meu alcance dá-me sede. Tenho sede e imagino o copo de água delicioso.“

—  Paul Valéry 1871 - 1945

SYMETRIE. Il y a une sorte de réciprocité entre le besoin et l'objet, (ou l'image de l'objet), qui le satisfera. Je ne pense pas à boire : mais ce verre à ma portée me donne soif. J'ai soif, et j'imagine le verre d'eau délicieux.
Paul Ambroise Valery, TEL QUEL.. http://www.archive.org/stream/telquelv02valuoft/telquelv02valuoft_djvu.txt, Volume 2, 1944, Gallimard

Nélson Rodrigues photo
Juan Luis Vives photo

„O vinho é sepultura da memória.“

—  Juan Luis Vives 1492 - 1540

Variante: O vinho é a sepultura da memória.

Johann Wolfgang von Goethe photo

„A juventude é a embriaguez sem vinho.“

—  Johann Wolfgang von Goethe escritor alemão 1749 - 1832

Jugend ist Trunkenheit ohne Wein
Goethes Werke: Vollstandige Ausgabe letzter Hand, Volume 5‎ - Página 200, Johann Wolfgang von Goethe - J.G. Cotta, 1828

Georges Courteline photo

„Melhor beber muito vinho bom do que pouco vinho ruim.“

—  Georges Courteline 1858 - 1929

Mieux vaut boire trop de bon vin qu'un petit peu de mauvais
Les oeuvres complétes de Georges Courteline [pseud.]: Philosophie, suivie de Pochades et croquis‎ - Vol. 13, Página 55, de Georges Courteline - F. Bernouard, 1925

Jules Verne photo

„Eu trocaria uma mina de diamantes por um copo de água pura da nascente.“

—  Jules Verne escritor francês 1828 - 1905

Viagem ao Centro da Terra (1864)

Tópicos relacionados