„O amor abre o paréntesis, o casamento o fecha.“

L'amour ouvrit la parenthese, Le mariage la ferma.
La légende des siècles: Premieree série histoire : les petites épopées: Volume 2 - Página 134 http://books.google.com.br/books?id=5vY5AAAAcAAJ&pg=PA134, Victor Hugo - Meline, Cans et Cie., 1859

Obtido da Wikiquote. Última atualização 21 de Maio de 2020. História
Victor Hugo photo
Victor Hugo391
poeta, romancista e dramaturgo francês 1802 - 1885

Citações relacionadas

Erich Maria Remarque photo
Victor Hugo photo

„Quem abre uma escola fecha uma prisão.“

—  Victor Hugo poeta, romancista e dramaturgo francês 1802 - 1885

Ouvrir une école, écrivait à son tour Victor Hugo, c'est fermer une prison
citado em "Bibliothèque universelle et revue suisse: Volume 4", página 305, 1909
Atribuídas

Francisco de Sales photo
Laurence Sterne photo
Fernando Pessoa photo
Millôr Fernandes photo

„Todo o casamento sem amor resulta em amor sem casamento.“

—  Millôr Fernandes cartunista, humorista e dramaturgo brasileiro. 1923 - 2012

Henrique Maximiano Coelho Neto photo
Helen Keller photo
Helen Keller photo

„Quando a porta da felicidade se fecha, outra se abre, mas normalmente olhamos tão intensamente para a porta fechada que não vemos a outra que se abriu para nós.“

—  Helen Keller 1880 - 1968

Variante: Quando uma porta da felicidade se fecha, uma outra se abre; mas frequentemente nós olhamos tanto tempo para a porta fechada que não vemos aquela que se abriu para nós.

Alexander Graham Bell photo

„Quando uma porta se fecha, outra se abre. Mas muitas vezes nós ficamos olhando tanto tempo, tristes, para a porta fechada que nem notamos aquela que se abriu.“

—  Alexander Graham Bell 1847 - 1922

When one door closes another door opens; but we so often look so long and so regretfully upon the closed door, that we do not see the ones which open for us.
citado em "Lifetime speaker's encyclopedia‎" - Volume 1,Página 524, Jacob Morton Braude - Prentice-Hall, 1962 - 1224 páginas

Alexander Graham Bell photo
Giacomo Casanova photo

„Casamento é o túmulo do amor.“

—  Giacomo Casanova 1725 - 1798

History of My Life (trans. Trask 1967), 1997 reprint, vol. 9, chap. 8, p. 208

Blaise Pascal photo
Jean Baptiste Alphonse Karr photo
Ambrose Bierce photo
Alberto Moravia photo
Mark Twain photo

„O amor é aquilo que depois do casamento se chama engano.“

—  Mark Twain escritor, humorista e inventor norte-americano 1835 - 1910

Tópicos relacionados