Frases de Tony Blair

Tony Blair foto
7  0

Tony Blair

Data de nascimento: 6. Maio 1953

Publicidade

Anthony Charles Lynton "Tony" Blair é um político britânico, tendo ocupado o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido de 2 de maio de 1997 a 27 de junho de 2007, e foi líder do Partido Trabalhista de 1994 a 2007 e de membro do Parlamento Britânico de 1983 a 2007.

Depois de deixar o cargo de primeiro-ministro, Blair foi indicado para a posição de enviado no Oriente Médio da ONU, da União Européia, dos Estados Unidos e da Rússia.

Blair foi educado em colégios de Edimburgo e depois estudou Direito em Oxford, convertendo-se em advogado especializado em Direito Sindical em 1976. Em 1983, foi eleito deputado do Partido Trabalhista Inglês no Parlamento. De 1984 a 1987, foi porta-voz da oposição sobre assuntos de tesouro e economia.

Após a morte de John Smith em 1994, Blair, então com 41 anos, tornou-se o líder mais jovem já surgido no Trabalhismo inglês. O Congresso de seu partido em 1996, adotou a política proposta por Tony Blair, que buscava uma reforma constitucional, especial atenção à educação e à saúde e a maior integração com a União Europeia . Nas eleições de 1997, derrotou o conservador John Major por uma grande maioria dos votos. Apresentou "O modelo para o século XXI", segundo o princípio "trabalho para os que podem trabalhar" e "assistência para os que não podem trabalhar". Contribuiu para pôr fim a trinta anos de conflito na Irlanda do Norte, firmando após quase dois anos de negociações um acordo de paz. Este acordo contou com a colaboração do presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton.

Como presidente no retorno do Conselho da União Europeia, Blair aprovou o tratado de Maio de 1998 para a circulação do Euro. Em Janeiro de 1999 propôs converter a Câmara de Lordes em um senado com eleição por sufrágio universal. No mesmo ano obteve o Prêmio Carlos Magno pela sua contribuição à unidade européia.

Como primeiro-ministro do Reino Unido, aprovou a criação de um salário mínimo nacional e leis de direitos humanos e proteção a liberdade de informação. Conforme prometido na campanha de 1997, iniciou o processo de "devolução" de poder político para a Escócia, a Irlanda do Norte e o País de Gales. Ele também presidiu sobre um período de forte expansão econômica na Grã-Bretanha.

Em Junho de 2001, nas eleições gerais, o Partido Trabalhista de Tony Blair ganha o segundo mandato, caso inédito no currículo do partido trabalhista.

Em Março de 2003, Blair decide em conjunto com o presidente norte-americano George W. Bush atacar o Iraque. Envia tropas britânicas para um conflito que tinha como objectivo desarmar o governo iraquiano e depor Saddam Hussein.

Em 2005 Tony Blair lidera novamente o Partido Trabalhista numa estreia absoluta, ao alcançar a vitória para um terceiro mandato consecutivo.

Na sequência das negociações da OMC para a eliminação de barreiras alfandegárias, Tony Blair defende a abolição total das tarifas aduaneiras pela União Europeia para os produtos agrícolas, bem como o fim dos subsídios estatais à produção, ao rendimento e sobretudo à exportação. Tal posição que ia ao encontro das pretensões dos países em desenvolvimento, como o Brasil, Argentina, Tanzânia, Índia, entre outros, potenciaria a entrada daquelas economias nos mercados protegidos europeu e norte-americano.

No entanto, a França opôs-se tenazmente, remetendo para 2013 uma revisão global da Política Agrícola Comum da União Europeia.

Em 2006, o Partido Republicano dos EUA, ao qual o Presidente Bush pertence, perdeu as eleições parlamentares em seu país para o Partido Democrata, o que mostrou o descontentamento do povo norte-americano com seu líder. Blair, assim, vê sua imagem prejudicada, já que o principal motivo que levou à rejeição do domínio republicano foi o fiasco da Guerra do Iraque. O Primeiro-Ministro percebe, desta forma, ter também grande probabilidade de perder o poder pelas mãos do Parlamento depois de nove anos no cargo.

Em 10 de maio de 2007, Tony Blair anunciou formalmente que renunciava a líder do Partido Trabalhista no dia 24 de junho, e consequentemente ao ofício de primeiro-ministro, após 10 anos de serviço. No dia 27 de junho, renunciou formalmente. Gordon Brown sucedeu-o em ambos os cargos.

Em Dezembro de 2007 anunciou oficialmente a sua conversão ao catolicismo, deixando a Igreja Anglicana. Em uma conferência em abril de 2008 pronunciada na Catedral de Westminster perante umas 1600 pessoas, Blair destacou a importância da religião em um mundo globalizado. Disse que a religião poderia "despertar a consciência do mundo" e a ajudar a alcançar os Objetivos do Milênio da ONU contra a pobreza e a fome, dentre outras causas nobres. Chegou a ser apontado como um enviado para o Quarteto do Oriente Médio. Ainda em 2008, fundou uma fundação de caridade. Em março de 2010, escreveu suas memórias, intitulado A Journey.

Apesar da popularidade na primeira metade do seu governo, a sua percepção perante o povo britânico piorou quando ele deixou o cargo . Contudo, acadêmicos e cientistas políticos o listam como um dos melhores primeiros-ministros da nação.

== Referências ==

Citações Tony Blair

Publicidade

„If it is, on occasions, the place of low skulduggery, it is more often the place for the pursuit of noble causes.“

— Tony Blair
Context: Some may belittle politics but we who are engaged in it know that it is where people stand tall. Although I know that it has many harsh contentions, it is still the arena that sets the heart beating a little faster. If it is, on occasions, the place of low skulduggery, it is more often the place for the pursuit of noble causes. I wish everyone, friend or foe, well. That is that. The end. [http://www.publications.parliament.uk/pa/cm200607/cmhansrd/cm070627/debtext/70627-0003.htm Hansard], Last official words as Prime Minister, said at Prime Minister's Questions on 27 June 2007.

Publicidade

„Lead me into war... you know I believe in you.“

— Tony Blair
[http://www.nytimes.com/2006/03/27/international/europe/27memo.html?_r=1] Meeting with George W. Bush on January 31, 2003.

„I didn't come into politics to change the Labour Party. I came into politics to change the country.“

— Tony Blair
Michael White, "Blair wants 'to make UK young again'", Guardian, 4 October 1995. Speech to the Labour Party conference, 3 October 1995.

Publicidade

„I shall not rest until, once again, the destinies of our people and our party are joined together again in victory at the next general election Labour in its rightful place in government again.“

— Tony Blair
Philip Webster, "Blair sets sights on Downing Street", The Times, 22 July 1994. Speech on being elected Leader of the Labour Party, 21 July 1994.

„The British are special. The world knows it. In our innermost thoughts we know it. This is the greatest nation on earth. So it has been an honour to serve it. I give my thanks to you, the British people, for the times that I have succeeded, and my apologies to you for the times I have fallen short. But good luck.“

— Tony Blair
"[http://www.timesonline.co.uk/tol/news/politics/the_blair_years/article1772414.ece Full text of Tony Blair's resignation speech]", Times Online, 10 May 2007. Announcing his impending resignation, Trimdon Labour Club, 10 May 2007.

„I would never do anything to harm the country or anything improper. I think most people who have dealt with me think I'm a pretty straight sort of guy, and I am.“

— Tony Blair
Trevor Kavanagh, "Blair: My big blunder", The Sun, 17 November 1997, p. 8. Interview with John Humphrys on BBC TV's "On the Record", 16 November 1997.

„It is not a sensible or intelligent response for us in Europe to ridicule American argument or parody their political leadership.“

— Tony Blair
[http://web.archive.org/20041128025440/www.number10.gov.uk/output/Page6583.asp Speech at the Lord Mayor's Banquet], 15 November 2004. Urging Europe to stop ridiculing American President George W. Bush.

Próximo
Aniversários de hoje
Jane Austen foto
Jane Austen52
1775 - 1817
Ludwig Van Beethoven foto
Ludwig Van Beethoven41
compositor alemão 1770 - 1827
John Joseph Murphy foto
John Joseph Murphy14
1898 - 1981
Outros 43 aniversários hoje
Autores parecidos
Dilma Rousseff foto
Dilma Rousseff34
Ex-presidente do Brasil
Barack Obama foto
Barack Obama22
44º presidente dos Estados Unidos da América