Frases de Vladímir Putin

Vladímir Putin photo
5   0

Vladímir Putin

Data de nascimento: 7. Outubro 1952
Outros nomes:Vladimir Vladimirovič Putin

Publicidade

Vladimir Vladimirovitch Putin , , é o atual presidente da Rússia, além de ex-agente do KGB no departamento exterior e chefe dos serviços secretos soviético e russo, KGB e FSB, respectivamente. Putin exerceu a presidência entre 2000 e 2008, além de ter sido primeiro-ministro em duas oportunidades,a primeira entre 1999 e 2000, e a segunda entre 2008 e 2012.

Putin tem governado a Rússia desde a renúncia de Boris Iéltsin, em 1999. Seu primeiro governo foi marcado por profundas reformas políticas e econômicas, pelo estadismo, por novas tensões com os Estados Unidos e Europa Ocidental, pela rigidez com os rebeldes chechenos e pelo resgate do nacionalismo russo, atitudes que lembram em parte o regime soviético e o czarismo. Entre os eventos mais notáveis de seu governo, estão o decreto que permite a indicação dos governadores dos distritos russos pelo próprio presidente, a restauração do controle russo sobre a república separatista da Chechênia, os assassinatos não esclarecidos de seus opositores políticos Anna Politkovskaia e Alexander Litvinenko, o fim do colapso econômico russo, a estatização de setores estratégicos que até então estavam nas mãos dos oligarcas russos e as consequentes prisões de muitos deles e vários desacordos diplomáticos com a OTAN, sendo os mais memoráveis deles a discussão quanto ao estabelecimento de mísseis no Leste Europeu, que levou Putin a criticar publicamente a política internacional norte-americana, e o apoio russo aos separatistas na Ucrânia, após este país ter se alinhado à Aliança Atlântica.

Por dezesseis anos, Putin foi oficial do KGB, o serviço secreto da União Soviética, chegando à patente de tenente-coronel. Ele se aposentaria das atividades militares para ingressar na política, em sua cidade, São Petersburgo, em 1991. Mudou-se para Moscou em 1996, para que fizesse parte da administração do então presidente Boris Iéltsin, na qual cresceu rapidamente, tornando-se presidente interino em 31 de Dezembro de 1999, quando o presidente Iéltsin renunciou ao cargo inesperadamente. Putin venceria a eleição do ano seguinte, tornando-se de fato Presidente da Rússia, sendo reeleito em 2004. Putin foi impedido de concorrer para um terceiro mandato em 2008, já que, na época, a Constituição russa só permitia dois mandatos consecutivos. Assim sendo, seu aliado Dmitri Medvedev seria seu sucessor, o que levaria à escolha de Putin como primeiro-ministro do país, cargo que ele manteve até o final da presidência de Medvedev. Em Setembro de 2011, Putin anunciou que concorreria a um terceiro mandato nas eleições do ano seguinte, gerando diversos protestos nas principais cidades do país. Como esperado, Putin foi reeleito por mais seis anos, em seu terceiro mandato, que tem fim previsto para 2018.

Putin tem sido amplamente responsabilizado pelo retorno da estabilidade política e do progresso econômico da Rússia, pondo fim à crise dos anos 1990. Durante a primeira gestão de Putin , o lucro real aumentou em fator 2.5, e os salários mais que triplicaram. O desemprego e a pobreza caíram em mais da metade, e a satisfação de vida da população russa aumentou significantemente. O primeiro governo de Putin foi marcado pelo grande crescimento econômico: a economia russa cresceu diretamente em oito anos, observando um aumento de 72% no PIB. Essas conquistas foram atribuídas pelos analistas à boa gestão macroeconômica, a importantes reformas fiscais, ao aumento do fluxo de capitais, ao acesso às finanças externas de baixo custo e a um aumento de cinco vezes no preço do petróleo e gás, que constituem os principais produtos de exportação da Rússia.

Como presidente da Rússia, Putin transformou em lei um aumento de 13% na taxa proporcional da receita, uma taxa reduzida de impostos sobre a receita, e novos códigos legais territoriais. Como primeiro-ministro, Putin foi responsável por reformas militar e policial de larga escala. Sua política energética afirmou a posição da Rússia como superpotência em energia. Putin apoiou indústrias de alta-tecnologia como as nucleares e de defesa. Um aumento no investimento de capital estrangeiro contribuiu pela explosão em certos setores, como na indústria automotiva. O desenvolvimento sob Putin incluiu a construção de oleodutos e gasodutos, a restauração do sistema de navegação por satélite GLONASS e a construção de infraestrutura para eventos internacionais.

Na Rússia, a liderança de Putin goza de considerável popularidade, com altas taxas de aprovação geral. Por outro lado, várias de suas ações têm sido caracterizadas pela oposição como antidemocráticas. Observadores ocidentais e organizações também juntaram vozes para criticar o governo de Putin. A classificação de 2011 do Índice de Democracia apontou que a Rússia está em "um longo processo de regressão graças à mudança de um governo híbrido para um regime autoritário" sob Putin. Os cabos diplomáticos vazados pelo WikiLeaks alegam que a Rússia se tornou um "Estado mafioso virtual", devido à corrupção sistemática no governo de Putin. Alguns críticos o descrevem como ditador, alegações que o próprio Putin nega incondicionalmente. Sob Putin, a Rússia modificou suas relações com os Estados Unidos e Reino Unido, já que adotou uma postura mais independente, caracterizada pela política de não-intervenção, contrária à dos norte-americanos e britânicos. Putin projeta uma imagem pública de aventureiro, homem viril, sempre engajado em atividades perigosas e incomuns. Algumas destas jogadas publicitárias são criticadas ocasionalmente. Assíduo praticante de artes marciais, Putin teve ampla participação no desenvolvimento do esporte russo, sendo o exemplo mais notável a colaboração para fazer da cidade de Sochi a sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014.

Citações Vladímir Putin

Publicidade

„We will find them anywhere on the planet and punish them. Our Air Force’s military work in Syria must not simply be continued. It must be intensified in such a way that the criminals understand that vengeance is inevitable.“

—  Vladímir Putin
2015-11-17, vowing to retaliate against the Islamic militants responsible for the destruction of a Russian airliner over the Sinai on October 31, 2015. http://www.tribuneindia.com/news/nation/russians-up-strikes-in-french-fury/159736.html

Publicidade

„I think there are things of which I and the people who have worked with me can feel deservedly proud. They include restoring Russia's territorial integrity, strengthening the state, progress towards establishing a multiparty system, strengthening the parliamentary system, restoring the Armed Forces' potential and, of course, developing the economy. As you know, our economy has been growing by 6.9 percent a year on average over this time, and our GDP has increased by 7.7 percent over the first four months of this year alone.
When I began my work in the year 2000, 30 percent of our population was living below the poverty line. There has been a two-fold drop in the number of people living below the poverty line since then and the figure today is around 15 percent. By 2009-2010, we will bring this figure down to 10 percent, and this will bring us in line with the European average.
We had enormous debts, simply catastrophic for our economy, but we have paid them off in full now. Not only have we paid our debts, but we now have the best foreign debt to GDP ratio in Europe. Our gold and currency reserve figures are well known: in 2000, they stood at just $12 billion and we had a debt of more than 100 percent of GDP, but now we have the third-biggest gold and currency reserves in the world and they have increased by $90 billion over the first four months of this year alone.
During the 1990s and even in 2000-2001, we had massive capital flight from Russia with $15 billion, $20 billion or $25 billion leaving the country every year. Last year we reversed this situation for the first time and had capital inflow of $41 billion. We have already had capital inflow of $40 billion over the first four months of this year. Russia's stock market capitalisation showed immense growth last year and increased by more than 50 percent. This is one of the best results in the world, perhaps even the best. Our economy was near the bottom of the list of world economies in terms of size but today it has climbed to ninth place and in some areas has even overtaken some of the other G8 countries' economies. This means that today we are able to tackle social problems. Real incomes are growing by around 12 percent a year. Real income growth over the first four months of this year came to just over 18 percent, while wages rose by 11-12 percent.
Looking at the problems we have yet to resolve, one of the biggest is the huge income gap between the people at the top and the bottom of the scale. Combating poverty is obviously one of our top priorities in the immediate term and we still have to do a lot to improve our pension system too because the correlation between pensions and the average wage is still lower here than in Europe. The gap between incomes at the top and bottom end of the scale is still high here – a 15.6-15.7-fold difference. This is less than in the United States today (they have a figure of 15.9) but more than in the UK or Italy (where they have 13.6-13.7). But this remains a big gap for us and fighting poverty is one of our biggest priorities.“

—  Vladímir Putin
When asked in June 2007 at the interview with G8 journalists about main achievements of his presidency http://web.archive.org/web/20070607221025/http://www.kremlin.ru/eng/speeches/2007/06/04/2149_type82916_132772.shtml.

Publicidade

„Russia does not want confrontation of any kind. And we will not take part in any kind of "holy alliance".“

—  Vladímir Putin
http://web.archive.org/web/20061013001158/http://www.kremlin.ru/eng/speeches/2006/06/27/2040_type82912type82913type82914_107818.shtml

„He is profoundly wrong. Our country is run by the people of the Russian Federation through legitimately elected bodies of power and administration: through representative bodies (the parliament) and executive bodies (the president and the government of the Russian Federation)“

—  Vladímir Putin
When Larry King asked that Robert Gates is wrong or right about Russia that democracy has disappeared and the government being run by the security services. (February 2010) http://en.rian.ru/interview/20101202/161586625.html

„In America, torture was legalized, do you believe it?“

—  Vladímir Putin
December 18, 2014 via http://rt.com/news/215471-putin-press-conference-updates/

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Translate quotes
Próximo