Frases de Maine de Biran

Maine de Biran foto

3   0

Maine de Biran

Data de nascimento: 29. Novembro 1766
Data de falecimento: 20. Julho 1824

Marie-François-Pierre Gonthier de Biran, filósofo francês .

Filho de um médico, militou no corpo da guarda de Luís XVI. Em 1792 foi para sua propriedade em Bergerac, onde escapou da perseguição do período do Terror , durante a Revolução Francesa. Em 1795, administrou o Departamento de Dordogne e, em 1797, tornou-se membro do Conselho dos Quinhetos, criado dois anos antes. Foi subprefeito de Bergerac sob o Primeiro Império . Em 1811, como membro do corpo legislativo, manifesta publicamente sua oposição a Napoleão. Em 1815, torna-se membro da Câmara dos Deputados. No ano seguinte, foi conselheiro de Estado e, em 1818, tornou-se deputado até sua morte.

Seu trabalho filosófico foi realizado na forma de memórias, reflexões e diários. Através da meditação instrospectiva dos seus próprios estados físicos e psíquicos, chegou a concepção de que a consciência, entendida como uma substância independente, existe somente como esforço oposto à resistência do objeto externo. Na resistência é que se daria a consciência do "eu", resultado final da introspecção que iria além dos múltiplos estados, nos quais os sensualistas , dissolviam a subjetividade. Maine de Biran estabelece ainda uma distinção fundamental entre a impressão passiva e a ativa .

Seus esforços foram para constituir o que seria uma antropologia filosófica: a distinção entre vida animal, vida humana e vida espiritual. Seu pensamento manifestou uma evolução, através de etapas que podem ser caracterizadas como verdadeiras conversões ao platonismo e ao cristianismo.

Maine de Biran foi o iniciador da reação espiritualista que marcou a filosofia francesa no começo do século XIX. Sua vida, seus desenganos, sucessos e suas posições filosóficas estão presentes em Diário íntimo, considerada uma de suas melhores obras, e cuja edição definitiva somente apareceu em 1927, ou seja, mais de um século após sua morte.

Foi autor de poucas obras: A influência do hábito, de 1802, A decomposição do pensamento, de 1805, Relações entre o físico e o moral, de 1814.


„Cada lição será repetida até que seja aprendida. Cada lição será apresentada a você de diversas maneiras, até que a tenha aprendido. Quando isto ocorrer, poderá passar para a seguinte.“

„Essa dificuldade de existir que se chama aborrecimento“

„O cachorro só é o melhor amigo do homem porque não conhece o dinheiro.“

Autores parecidos