Frases de Gonçalo M. Tavares

12   0

Gonçalo M. Tavares

Data de nascimento: 1970

Gonçalo Manuel de Albuquerque Tavares GOIH , mais conhecido na forma Gonçalo M. Tavares, é um escritor e professor universitário português, cuja primeira obra foi publicada em 2001.


„A melhor maneira de respeitar um autor é fazer alguma coisa com o que ele fez. Eu adorava que fizessem alguma coisa com o que fiz. Respeitar é continuar, como se fosse um diálogo, uma conversa.“

„Não gostar de uma coisa, é sinónimo de passar para outra. Isto não me vai dar nada: passo. Não tenho prazer em dizer mal de alguém, de um livro. A minha ideia é fazer alguma coisa com aquilo que é bom.“


„Quem não gosta de estar sozinho é uma péssima companhia.“

„As grandes qualidades do homem vêem-se quando está sozinho. Mas também os grandes perigos. O isolamento, no entanto, é essencial.“

„Perturba-me ser vencido pelo tempo. Nunca percebi o passatempo.“

„O moralismo é a antítese da Literatura. A Literatura começa precisamente quando recusamos ser moralistas e instintivamente somos perversos. Quem escreve não pode olhar para onde toda a gente está a olhar, mas para o outro lado.“

„Desconfio dos discursos morais dos políticos, da religião. Se estudássemos as grandes frases morais de pessoas com poder, ao longo da História, veríamos que são muitas vezes prefácios a grandes tragédias.“

„Guardo sempre uma distância de segurança em relação à política. A distância permite que possamos fazer coisas que são políticas mas não conjunturais. Interessa-me mais a política do ser humano.“


„Uma coisa para fazer sentido hoje tem de fazer sentido daqui a cem anos.“

„A ideia da lei prende-se com o fracasso individual.“

„Quando já conhecemos o que está à volta, pequenos pormenores podem ser grandes excitações. Na lógica contrária, se uma pessoa se habitua a ansiar por novas coisas, há uma certa substância de excitação que leva a ter de aumentar a quantidade.“

„O instinto tem a ver com memória e esquecimento. Dentro de quem escreve e quem lê, há sempre um combate entre a memória e o que esquecemos, e a criatividade tem muito a ver com o esquecimento.“

Autores parecidos