Frases de Elisa Lucinda

Elisa Lucinda foto

11   0

Elisa Lucinda

Data de nascimento: 2. Fevereiro 1958

Elisa Lucinda dos Campos Gomes é uma poeta, jornalista, cantora e atriz brasileira. A artista foi um dos galardoados com o Troféu Raça Negra 2010 em sua oitava edição, na categoria Teatro. Também foi premiada no cinema pelo filme A última Estação, de Marcio Curi, no qual protagoniza o personagem Cissa. A estreia do filme foi no Festival de Brasília de 2012.

Além de conhecida pelos seus inúmeros espetáculos e recitais em empresas, teatros e escolas de todo o Brasil, Lucinda é admirada pela marca inconfundível de seu trabalho como atriz de telenovelas na Rede Globo, como Mulheres Apaixonadas, Páginas da Vida, Insensato Coração e Aquele Beijo, essa última no começo de 2012.


„Remeta-me os dedos em vez de cartas de amor“

„Durante todas as primaveras um cardume de cinderelas ainda insiste dentro dela.“


„Aliança De alguma maneira hoje Quero sempre me casar com você... Para mim este amor é diferente, não é de papel passado, É amor de papel presente.“

„.. Sei que não dá para mudar o começo. Mas se a gente quiser, vai dar pra mudar o final!“

„As pessoas aqui no Espírito Santo acham chiquérrimo dizer: Eu sou descendente de alemão, eu sou descendente de italiano. Eu acho chiquérrimo ser descendente de negros.“

„O Espírito Santo para mim é uma emoção, uma bênção. Tenho orgulho de ser capixaba e vontade de dar uma surra de coentro nos conterrâneos que escondem ou renegam a sua origem.“

„Estou virando uma menina“

„Quando digo eu sou capixaba, noto que a maioria não sabe o que quer dizer, mas não fico brava e explico logo o significado da palavra. Muita gente acha que o capixaba é uma espécie de mineiro ou de baiano, ou não tem idéia do que seja. Mas isso é porque o Espírito Santo é um segredo que o Brasil ainda não conhece – e por isso faço questão de falar sobre a minha terra em cada show.“


„De tanta noite que dormi contigo“

„Moço, cuidado com ela!“

„A grandeza de um céu estrelado está presente no cotidiano das pessoas; minha poesia fala do cotidiano, sim, pois para mim os sentimentos mais profundos, alegres ou tristes, podem ser traduzidos de forma cotidiana e simples“

Autores parecidos