„O verdadeiro amor é o fruto maduro de toda uma vida.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História
Tópicos
toda, amor, vida, vida, amor, fruto
Alphonse De Lamartine photo
Alphonse De Lamartine37
político francês 1790 - 1869

Citações relacionadas

André Gide photo
Paul Valéry photo
Luis Fernando Verissimo photo
Ariano Suassuna photo
Miguel de Unamuno photo
João Morgado photo
Thomas Fuller photo

„A acção é o verdadeiro fruto do conhecimento.“

—  Thomas Fuller 1608 - 1661

Variante: A ação é o verdadeiro fruto do conhecimento.

Khalil Gibran photo

„Uma vida sem amor é como árvores sem flores e sem frutos. E um amor sem beleza é como flores sem perfume. Vida, amor, beleza: eis a minha trindade.“

—  Khalil Gibran 1883 - 1931

citado em "O Poder de Transformação: Dinâmicas de Grupo" - página 107, Canísio Mayer, Papirus Editora, ISBN 8530808266, 9788530808266, 160 páginas
Atribuídas

Fernando Sabino photo
Padre Antônio Vieira photo
Voltaire photo

„As verdades são frutos que apenas devem ser colhidos quando bem maduros.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Martin Buber photo

„Toda a verdadeira vida é encontro.“

—  Martin Buber professor académico alemão 1878 - 1965

Oscar Wilde photo
Ovidio photo

„A todas as histórias o meu amor é capaz de adaptar-se. Uma idade jovem seduz-me, uma idade madura toca-me; aquela por ter mais beleza de corpo, esta por possuir sabedoria. Enfim, as mulheres que podem se apreciar em toda a cidade de Roma, a todas elas pode o meu amor abranger.“

—  Ovidio, livro Amores

Omnibus historiis se meus aptat amor. Me nova sollicitat, me tangit serior aetas. Haec melior specie corporis, illa sapit. Denique quas tota quisquam probet Urbe puellas, Noster in has omnis ambitiosus amor.
Amores & Arte de amar http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=85020 (2011), Ovídio, página 168, (Amores, 2.4.44-9); tradução: Carlos Ascenso André.
Estes versos foram provavelmente baseados em Propércio, Elegias, 2.22.35-38.
Fonte: Sexto Propércio. Elegias de Sexto Propércio; organização, introdução, tradução e notas: Guilherme Gontijo Flores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014. página 367 https://books.google.com.br/books?id=8RGdCgAAQBAJ&pg=PT381. Nota referente a elegia 2.22.

Bertrand Russell photo

„De todas as formas de cautela, cautela no amor é talvez a mais fatal para a felicidade verdadeira.“

—  Bertrand Russell, livro The Conquest of Happiness

Of all forms of caution, caution in love is perhaps the most fatal to true happiness.
The Conquest of Happiness - Página 129 https://books.google.com.br/books?id=ODIiumCiFOoC&pg=PA129, Bertrand Russell - Routledge, 2006, ISBN 0415378478, 9780415378475, 183 páginas
A conquista da felicidade

François de La  Rochefoucauld photo