„Nem sempre a guerra é inevitável. Ela sempre é uma derrota para a humanidade.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História
Papa João Paulo II photo
Papa João Paulo II41
Santo da Igreja Católica 1920 - 2005

Citações relacionadas

Jean Paul Sartre photo

„A violência, seja qual for a maneira como se manifesta, é sempre uma derrota.“

—  Jean Paul Sartre Filósofo existencialista, escritor, dramaturgo, roteirista, ativista político e crítico literário francês 1905 - 1980

La violence sous quelque forme qu'elle se manifeste est un échec
citado em Revue Universitaire de Science Morale - Edições 8-10 - Página 122, 1968
Atribuídas

Publius Cornelius Tacitus photo

„A mais injusta condição das guerras está no facto de que todos se atribuem o mérito das proezas, enquanto as derrotas são sempre atribuídas a uma única pessoa.“

—  Publius Cornelius Tacitus 54 - 120

Variante: A mais injusta condição das guerras está no fato de que todos se atribuem o mérito das proezas, enquanto as derrotas são sempre atribuídas a uma única pessoa.

John Fitzgerald Kennedy photo
Bertolt Brecht photo
Jacinto Benavente photo

„O amor é o mais parecido com uma guerra, e é a única guerra em que é indiferente vencer ou ser vencido, porque sempre se ganha.“

—  Jacinto Benavente 1866 - 1954

El amor es lo más parecido a una guerra, y es la única guerra en que es indiferente vencer o ser vencido, porque siempre se gana.
"Pensamientos‎" - Página 38, Jacinto Benavente - Hernando, 1931 - 229 páginas

Konstantin Tsiolkovsky photo

„A Terra é o berço da humanidade, mas ninguém pode viver no berço para sempre!“

—  Konstantin Tsiolkovsky 1857 - 1935

Земля — колыбель человечества, но нельзя вечно пребывать в колыбели.
citado em Partiĭnai͡a zhiznʹ: zhurnal T͡S K VKP(b).‎ - Página 13, de T͡S K VKP(b) - Publicado por Izd-vo "Pravda", 1982

Henry Louis Mencken photo
Léon Blum photo

„Depois de uma longa guerra nacional, vitória e derrota perturbam.“

—  Léon Blum político francês 1872 - 1950

À l'issue d'une longue guerre nationale, la victoire bouleverse comme la défaite.
« À l'échelle humaine » (1941), dans L'Œuvre de Léon Blum , éd. Albin Michel, t. 2, chap. 2, cap. I, p. 411

Giacomo Leopardi photo
Gabriel García Márquez photo
Leo Buscaglia photo
Padre Antônio Vieira photo
Eduardo Galeano photo
Phyllis Chesler photo
Jean Paul Sartre photo

„Quando os ricos fazem a guerra, são sempre os pobres que morrem.“

—  Jean Paul Sartre Filósofo existencialista, escritor, dramaturgo, roteirista, ativista político e crítico literário francês 1905 - 1980

Quand les riches se font la guerre, ce sont les pauvres qui meurent
Le diable et le bon Dieu trois actes et onze tableaux: 3 actes et 11 tableaux‎ - Página 26, de Jean-Paul Sartre - Publicado por Gallimard, 1951 - 282 páginas

Padre Antônio Vieira photo
Blaise Pascal photo

Tópicos relacionados