„Quem concebe sua existência apenas como simples efeito do acaso, sem dúvida deve temer perdê-la pela morte.“

Última atualização 18 de Abril de 2020. História

Citações relacionadas

Buda photo

„Quem viveu sabiamente não deve temer nem a morte.“

—  Buda Foi um príncipe e fundador do budismo -563 - -483 a.C.

Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche photo
Fernando Pessoa photo
Friedrich Schiller photo
Gerson De Rodrigues photo
Bertrand Russell photo

„Temer o amor é temer a vida e os que temem a vida já estão três partes mortos.“

—  Bertrand Russell 1872 - 1970

To fear love is to fear life, and those who fear life are already three parts dead.
Marriage and morals - página 287, Star books, Bertrand Russell, Edição 3, Editora H. Liveright, 1929, 320 páginas

Voltaire photo

„Aos vivos, deve-se o respeito. Aos mortos, apenas a verdade.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Aos vivos deve-se o respeito, aos mortos não se deve senão a verdade.

Voltaire photo

„Deixem-se considerações aos vivos; aos mortos deve-se apenas a verdade.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Deve-se consideração aos vivos; aos mortos apenas se deve a verdade.

Martinho Lutero photo
Yamamoto Tsunetomo photo
Lucano photo
Voltaire photo

„O acaso não é, não pode ser, senão a causa ignorada de um efeito desconhecido.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Aquilo a que chamamos acaso não é, não pode deixar de ser, senão a causa ignorada de um efeito conhecido.

Pierre Corneille photo
Epicuro photo
Platão photo
Charles Louis Montesquieu photo

„Eu sou necessariamente um homem, e eu sou francês apenas por acaso.“

—  Charles Louis Montesquieu mostequis 1689 - 1755

je suis nécessairement homme, et que je ne suis Français que par hasard
Politique de Montesquieu‎ - Página 303, Charles de Secondat Montesquieu (baron de), Compilado por Jean Ehrard, Editora A. Colin, 1965 - 331 páginas

William Shakespeare photo
Friedrich Nietzsche photo

Tópicos relacionados