„Ai de nós, se os mortos não dessem forças aos vivos.“

Última atualização 20 de Janeiro de 2021. História
Tópicos
morte, força, morte, vivo
Alfredo Panzini photo
Alfredo Panzini2
1863 - 1939

Citações relacionadas

Gilbert Keith Chesterton photo
Ricardo Araújo Pereira photo

„É tipo morto vivo, mas sem a parte do vivo.“

—  Ricardo Araújo Pereira 1974

" Ovelhisomem ", Mixórdia de Temáticas 31-10-2012

Padre Antônio Vieira photo

„Os sábios não choram pelos vivos nem pelos mortos.“

—  Frases Hindus

Variante: Os sábios não choram nem os vivos nem os mortos.

Martinho Lutero photo
Paul McCartney photo

„Estou vivo e bem e não estou preocupado com os rumores da minha morte. Mas se estivesse morto, seria o último a saber.“

—  Paul McCartney cantor, compositor, empresário, produtor musical, cinematográfico e ativista britânico 1942

Camilo José Cela photo
Demócrito photo
Ferreira Gullar photo

„os mortos vêem o mundo
pelos olhos dos vivos“

—  Ferreira Gullar poeta brasileiro 1930 - 2016

"Toda poesia (1950-1999)" - Página 488,de Ferreira Gullar - Publicado por J. Olympio Editora, 2000 ISBN 8503006960, 9788503006965 - 511 páginas
citação incluída em "Ruda" - Página 29 http://books.google.com.br/books?id=C15qPYxP_jMC&pg=PA29, de Jaimendonsa, Publicado por Jaime de Araújo Mendonça, 2007 ISBN 8560864016, 9788560864010

Claude Adrien Helvétius photo
Mia Couto photo

„Então não há os vivos que têm os olhos mortos?“

—  Mia Couto 1955

A Varanda do Frangipani

Giuseppe Belli photo

„Pois o homem vivo, bem como o homem morto / tem uma cabeça de morto na cabeça.“

—  Giuseppe Belli 1791 - 1863

Fonte: "Sonetti, Er Cimitero de la Morte"

Lili Caneças photo
Marquês de Maricá photo
Voltaire photo

„Aos vivos, deve-se o respeito. Aos mortos, apenas a verdade.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Aos vivos deve-se o respeito, aos mortos não se deve senão a verdade.

Victor Hugo photo

„Tudo o que está morto como fato, continua vivo como ensino.“

—  Victor Hugo poeta, romancista e dramaturgo francês 1802 - 1885

Variante: Tudo o que está morto como facto, continua vivo como ensino.

Tópicos relacionados