Frases de Søren Kierkegaard

Søren Kierkegaard photo
38   92

Søren Kierkegaard

Data de nascimento: 5. Maio 1813
Data de falecimento: 11. Novembro 1855
Outros nomes: Sören Aabye Kierkegaard

Søren Aabye Kierkegaard foi um filósofo e teólogo dinamarquês. Kierkegaard criticava fortemente quer o hegelianismo do seu tempo quer o que ele via como as formalidades vazias da Igreja da Dinamarca. Grande parte da sua obra versa sobre as questões de como cada pessoa deve viver, focando sobre a prioridade da realidade humana concreta em relação ao pensamento abstracto, dando ênfase à importância da escolha e compromisso pessoal. A sua obra teológica incide sobre a ética cristã e as instituições da Igreja. A sua obra na vertente psicológica explora as emoções e sentimentos dos indivíduos quando confrontados com as escolhas que a vida oferece. Como parte do seu método filosófico, inspirado por Sócrates e pelos diálogos socráticos, a obra inicial de Kierkegaard foi escrita sob vários pseudónimos que apresentam cada um deles os seus pontos de vista distintivos e que interagem uns com os outros em complexos diálogos. Ele atribui pseudónimos para explorar pontos de vista particulares em profundidade, que em alguns casos chegam a ocupar vários livros, e Kierkegaard, ou outro pseudónimo, critica essas posições. A tarefa da descoberta do significado das suas obras é pois deixada ao leitor, porque "a tarefa deve ser tornada difícil, visto que apenas a dificuldade inspira os nobres de espírito" Subsequentemente, os académicos têm interpretado Kierkegaard de maneiras variadas, entre outras como existencialista, neo-ortodoxo, pós-modernista, humanista e individualista. Cruzando as fronteiras da filosofia, teologia, psicologia e literatura, tornou-se uma figura de grande influência para o pensamento contemporâneo. Está sepultado no Cemitério Assistens.

Obras

O Desespero Humano
Søren Kierkegaard

„É verdade quando a filosofia diz que a vida só pode ser compreendida olhando-se para trás. No entanto, esqueceram de outra frase: que ela só pode ser vivida olhando-se para a frente.“

—  Søren Kierkegaard

Es ist wahr, was die Philosophie sagt, dass das Leben rückwärts verstanden werden muss. Aber darüber vergisst man den andern Satz, dass vorwärts gelebt werden muß.
Die Tagebücher 1834-1855

„Era uma vez uma época, e ela não está muito longe, em que também aqui se podia fazer sucesso com um bocadinho de ironia, que compensava todas as lacunas em outros aspectos, favorecia alguém com honrarias e lhe dava a reputação de ser culto, de compreender a vida e o caracterizava ante os iniciados como membro de uma vasta franco-maçonaria espiritual. Ainda nos deparamos de vez em quando com um ou outro representante deste mundo desaparecido, que conserva este fino sorriso, significativo, ambiguamente revelador de tanta coisa, este tom de cortesão espiritual, com o qual ele fez fortuna em sua juventude e sobre o qual construiu todo o seu futuro, na esperança de ter vencido o mundo. Mas ah! foi uma decepção! Em vão procura seu olhar explorador por uma alma irmã, e caso a época de seu esplendor não estivesse ainda fresca na memória de um ou de outro, suas caretas permaneceriam um enigmático hieroglifo para uma época na qual ele vive como hóspede e estrangeiro.  Pois nosso tempo exige mais, exige se não um pathos elevado, pelo menos altissonante, se não especulação, pelo menos resultados; quando não verdade, pelo menos convicção, quando não sinceridade, pelo menos protestos de sinceridade; e, na falta de sensibilidade, pelo menos discursos intermináveis a respeito desta. Por isso, nosso tempo cunha uma espécie bem diferente de rostos privilegiados. Não permite que a boca se feche obstinada, ou que o lábio superior trema com ar travesso, ele exige que a boca fique aberta; pois como poderíamos imaginar um verdadeiro e autêntico patriota, senão discursando, o rosto dogmático de um pensador profundo, senão com uma boca que fosse capaz de engolir o mundo todo; como nos poderíamos representar um virtuose da copiosa palavra vivente, senão com a boca escancarada? Ele não permite que paremos quietos e nos aprofundemos; andar devagar já desperta suspeita; e como nos poderíamos contentar com isso no instante movimentado em que vivemos, não época prenhe do destino, que, como todos reconhecem, está grávida do extraordinário? Nosso tempo odeia o isolamento, e como suportaria que um homem chegasse à ideia desesperada de andar sozinho através da vida, esse nosso tempo, que de mãos e braços dados (como membros viajantes das corporações de ofício e soldados rasos), vive para a ideia da comunidade?“

—  Søren Kierkegaard

Fonte: O Conceito de Ironia - Constantemente Referido a Sócrates, p. 245-246

Autores parecidos

Hans Christian Andersen photo
Hans Christian Andersen2
escritor e poeta dinamarquês de histórias infantis
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer156
filósofo alemão
Ludwig Feuerbach photo
Ludwig Feuerbach4
professor académico alemão
Friedrich Nietzsche photo
Friedrich Nietzsche791
filósofo alemão do século XIX
Hegel photo
Hegel37
professor académico alemão
Karl Marx photo
Karl Marx79
filósofo, economista e sociólogo alemão
Aniversários de hoje
Pablo Neruda photo
Pablo Neruda77
Escritor 1904 - 1973
Sigmund Freud photo
Sigmund Freud137
1856 - 1939
Walter Lippmann photo
Walter Lippmann7
1889 - 1974
Ray Charles photo
Ray Charles3
músico norte-americano 1930 - 2004
Outros 42 aniversários hoje
Autores parecidos
Hans Christian Andersen photo
Hans Christian Andersen2
escritor e poeta dinamarquês de histórias infantis
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer156
filósofo alemão
Ludwig Feuerbach photo
Ludwig Feuerbach4
professor académico alemão
Friedrich Nietzsche photo
Friedrich Nietzsche791
filósofo alemão do século XIX