Frases de Samuel Johnson

Samuel Johnson photo
94   15

Samuel Johnson

Data de nascimento: 18. Setembro 1709
Data de falecimento: 13. Dezembro 1784

Samuel Johnson , também conhecido em língua inglesa como Dr Johnson, foi um escritor e pensador inglês que conhecido por suas notáveis contribuições à língua inglesa como poeta, ensaísta, moralista, biógrafo, crítico literário e lexicógrafo. Possivelmente o "mais distinto homem de letras da história da Inglaterra", Johnson é personagem da "mais reconhecida biografia do mundo da literatura", o trabalho Life of Samuel Johnson de James Boswell.

Filho de um livreiro, foi obrigado a abandonar os estudos em Oxford por falta de recursos e passou a ganhar a vida como preceptor e tradutor. Juntando algum dinheiro, fundou uma escola particular, mas fracassou no empreendimento.

Em 1737, com seu aluno David Garrik, foi para Londres, onde iniciou intensa atividade de crítico e jornalista. Em pouco tempo conquistou grande reputação, confirmada com a publicação de A vida de Richard Savage, em 1744 e do Dicionário da língua inglesa, em 1755. Ao mesmo tempo, colaborou com a revista The Rambler e depois em The Idler, .



A influência literária de Samuel Johnson tornou-se cada vez maior, especialmente depois que criou em 1764 um clube literário com os amigos Edward Gibbon, Joshua Reynolds, Oliver Goldsmith e Edmund Burke. Johnson é o autor de uma famosa frase: "O patriotismo é o último refúgio do canalha".

"O desejo de vingança é fruto da paixão; a vingança pode levar à justiça".

Em 1765 apresentou uma edição comentada das obras de Shakespeare e sua perspicácia crítica afirmou-se ainda mais quando demonstrou que as obras atribuídas ao poeta Ossian na verdade não eram de sua autoria. Esta revelação está em seu livro de viagens Jornada às ilhas da Escócia, de 1775.

Johnson publicou também um romance de muito sucesso - A história de Rasselas, princípe da Abissínia, de 1759 -, que foi escrito em poucos dias. No campo da crítica literária, sua obra-prima foi Vidas dos mais eminentes poetas ingleses , em quatro volumes, e que continua a ser um dos textos fundamentais da estética do neoclassicismo inglês.

Está enterrado na Abadia de Westminster. Wikipedia

Obras

„Aquele que elogia a todos, a ninguém elogia.“

—  Samuel Johnson

He who praises everybody, praises nobody.
citado em "The World's Greatest Wacky One-Line Jokes" - página 88 - Bob Phillips - Harvest House Publishers, 2005, ISBN 0736914269, 9780736914260 - 124 páginas

„Ninguém se ocupa muito com o presente; as lembranças e as expectativas preenchem quase todos os nossos momentos.“

—  Samuel Johnson, livro The History of Rasselas, Prince of Abissinia

No mind is much employed upon the present: recollection and anticipation fill up almost all our moments
The prince of Abissinia: A tale. In two volumes: Volume 2 - Página 34 http://books.google.com.br/books?id=oiUJAAAAQAAJ&pg=PA34, Samuel Johnson - Printed for R. and J. Dodsley, ... and W. Johnston, 1759 - 165 páginas

„Quem tem mil e um amigos não encontra um disponível; quem tem um inimigo encontra-o em todo lado.“

—  Samuel Johnson

He who has a thousand friends Has not a one to spare : But he who has one enemy Will meet him everywhere.
citado em "Publication: Edições 31-60" - página 44, North Carolina. Dept. of Public Instruction - 1922
Atribuídas

„Quase todos os absurdos de conduta surgem da imitação daqueles a quem não podem se assemelhar.“

—  Samuel Johnson

Almost all absurdity of conduct arises from the imitation of those whom we cannot resemble.

Aniversários de hoje
João Guimarães Rosa photo
João Guimarães Rosa218
1908 - 1967
Helen Keller photo
Helen Keller45
1880 - 1968
Mikhail Tal photo
Mikhail Tal5
1936 - 1992
Gaston Bachelard photo
Gaston Bachelard31
1884 - 1962
Outros 46 aniversários hoje