„Um temperamento agradável pode compensar-nos da falta de beleza, mas a beleza não basta para nos indemnizar de um temperamento desagradável.“

Última atualização 21 de Dezembro de 2019. História

Citações relacionadas

Gustave Flaubert photo
Cameron Diaz photo

„O meu temperamento explosivo é totalmente latino, muito parecido com o do meu pai. E a minha falta de paciência também.“

—  Cameron Diaz atriz e modelo americana 1972

Cameron Diaz, atriz, que nasceu nos Estados Unidos, mas o pai é cubano, em entrevista à Elle
Fonte: evista Isto É Gente, de 19/12/2005

Rachel de Queiroz photo

„…tenho um temperamento muito bovino, sou muito calma..“

—  Rachel de Queiroz escritora e jornalista brasileira 1910 - 2003

Hannah More photo

„Quando sozinhos, vigiemos nossos pensamentos; em família, o nosso temperamento; em sociedade, a nossa língua.“

—  Hannah More 1745 - 1833

When we are alone, we have our thoughts to watch ; in the family, our temper ; in company, our tongues.
Practical piety .. - Página 44 http://books.google.com.br/books?id=miQJAAAAQAAJ&pg=PA44, Hannah More - Printed for T. Cadell and W. Davies, 1811

Oscar Wilde photo

„Uma obra de arte é o resultado excepcional de um temperamento excepcional.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Fernando Pessoa photo
Hillary Clinton photo

„É muito bom que alguém com o temperamento de Donald Trump não esteja a cargo da lei neste país.“

—  Hillary Clinton política norte-americana, 44° Primeira-dama dos Estados Unidos 1947

Debate presidencial, 2016

Gustave Flaubert photo
Emile Zola photo

„Uma obra de arte é um canto da criação visto através de um temperamento.“

—  Emile Zola, livro Mes haines

Une œuvre d'art est un coin de la création vu à travers un tempérament.
"Mes haines" [O meu ódio] (1866), Émile Zola, ed. Charpentier, 1879, chap. Charpentier, 1879, chap. « MH Taine, artiste », p. "H. Taine, artiste", p. 229

Nicolás Boileau photo
Emil Mihai Cioran photo

„A arte de amar? Saber unir um temperamento de vampiro a discrição de uma anêmona.“

—  Emil Mihai Cioran 1911 - 1995

L'art d'aimer ? C'est savoir joindre à un tempérament de vampire la discrétion d'une anémone.
Syllogismes de l'amertume‎ - Página 133, Émile M. Cioran - Gallimard, 1952 - 184 páginas

François de La  Rochefoucauld photo
Charles Dickens photo
Clarice Lispector photo
Machado de Assis photo

Tópicos relacionados