„Por detrás de uma pessoa que fere há sempre uma pessoa ferida. Ninguém agride os outros sem primeiro se auto-agredir. Ninguém faz os outros infelizes, se primeiro não for infeliz.“

Última atualização 26 de Outubro de 2019. História
Augusto Cury photo
Augusto Cury243
Psiquiatra e Escritor brasileiro 1958

Citações relacionadas

Liev Tolstói photo
Georges Bernanos photo
Gotthold Ephraim Lessing photo
Clarice Lispector photo
Benjamin Constant photo

„Infeliz daquele que, nos primeiros instantes de uma ligação amorosa, não acredita que ela vai ser eterna!“

—  Benjamin Constant, Adolphe

Malheur à l'homme qui, dans les premiers moments d'une liaison d'amour, ne croit pas que cette liaison doit être éternelle.
Adolphe: anecdote trouvée dans les papiers d'un inconnu - Página 67 http://books.google.com.br/books?id=268WAAAAQAAJ&pg=PA67, Benjamin de Constant de Rebecque - Brissot-Thivars, 1824 - 239 páginas

George Chapman photo

„Ninguém ama se não ama à primeira vista.“

—  George Chapman 1559 - 1634

The works of George Chapman ...‎ - Volume 1, Página 20, George Chapman, Algernon Charles Swinburne - Chatto and Windus, 1874
Fonte: Chalita, Mansour. Os mais belos pensamentos de todos os tempos. 4 Edição. Rio de Janeiro: Assoc. Cultural Internac. Gibran. pág. 58.
None ever loved, but at first sight they loved.

Gertrude Stein photo
Ann Landers photo
Jean de La Bruyere photo
Abraham Lincoln photo
Oscar Wilde photo

„Um homem bem-educado jamais fere os sentimentos das outras pessoas… sem querer.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Arnaldo Antunes photo

„o silêncio foi a primeira coisa que existiu; um silêncio que ninguém ouviu.“

—  Arnaldo Antunes 1960

na música " O Silêncio http://letras.terra.com.br/arnaldo-antunes/91708/"

Ralph Waldo Emerson photo
Paulo Freire photo
Buda photo
Alexandre Dumas, pai photo

„Este é um dos orgulhos da nossa funesta humanidade: cada homem julga-se mais infeliz que outro infeliz que chora e geme ao seu lado.“

—  Alexandre Dumas, pai, livro O Conde de Monte Cristo

O Conde de Monte Cristo, Alexandre Dumas; tradução de André Telles e Rodrigo Lacerda, Rio de Janeiro: Zahar, 2012, p. 1612 https://books.google.com.br/books?id=qQIkL_ZzrBcC&pg=PA1612.
Fala do personagem Edmond Dantès, o Conde de Monte Cristo.
O Conde de Monte Cristo (1844)

Tati Bernardi photo

Tópicos relacionados