„Tudo quanto fazemos, na arte ou na vida, é a cópia imperfeita do que pensámos em fazer. Desdiz não só da perfeição externa, senão da perfeição interna; falha não só à regra do que deveria ser, senão à regra do que julgávamos que poderia ser. Somos ocos não só por dentro, senão também por fora, párias da antecipação e da promessa.“

Última atualização 17 de Abril de 2020. História

Citações relacionadas

Claude Debussy photo

„Obras de arte fazem regras, mas as regras não fazem obras de arte.“

—  Claude Debussy compositor francês 1862 - 1918

Works of art make rules but rules do not make works of art.
citado no "Companion to Contemporary Musical Thought" (1992) por John Paynter, p. 590

Fernando Pessoa photo

„Que é a arte senão a negação da vida?“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

"Autobiografia sem Factos". Assírio & Alvim, Lisboa, 2006, p. 174
Autobiografia sem Factos

Clarice Lispector photo

„Tudo o que poderia existir, já existe. Nada mais pode ser criado senão revelado.“

—  Clarice Lispector Escritora ucraniano-brasileira 1920 - 1977

Perto do coração selvagem

Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche photo
Fernando Pessoa photo

„Nunca pretendi ser senão um sonhador.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

"Autobiografia sem Factos". (Assírio & Alvim, Lisboa, 2006, p. 110)
Autobiografia sem Factos

Clarice Lispector photo
Clarice Lispector photo
Aristoteles photo

„O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição.“

—  Aristoteles filósofo grego -384 - -321 a.C.

Aristóteles como citado in O Livro Dos Signos - Página 99 https://books.google.com.br/books?id=QeM3RHjCIhcC&pg=PA99, Maria Eugênia de Castro - Elsevier Brasil, 2000, ISBN 8535206515, 9788535206517, 364 páginas
Atribuídas

Gillian Flynn photo
Fernando Sabino photo
Agostinho da Silva photo
Voltaire photo

„O acaso não é, não pode ser, senão a causa ignorada de um efeito desconhecido.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Variante: Aquilo a que chamamos acaso não é, não pode deixar de ser, senão a causa ignorada de um efeito conhecido.

George Bernard Shaw photo
Agostinho da Silva photo
Antoine de Saint-Exupéry photo
Vladimir Mayakovsky photo

Tópicos relacionados