„A infidelidade irrita o amor, sem todavia lhe pôr termo. Sabeis o que o mata? São os venenos lentos: o tédio e a saciedade.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História

Citações relacionadas

Miguel de Unamuno photo

„Quase todos os homens vivem inconscientemente no tédio. O tédio é o fundo da vida, foi o tédio que inventou os jogos, as distracções, os romances e o amor.“

—  Miguel de Unamuno, Mist

Niebla
Variante: O aborrecimento é o alicerce da vida, foi o aborrecimento que inventou os jogos, as distracções, os romances e o amor.

Simone de Beauvoir photo
Jules Michelet photo
Henry De Montherlant photo
Abel Hermant photo

„A mentira mata o amor, tem-se dito com frequência. E a franqueza, então?“

—  Abel Hermant 1861 - 1950

Le mensonge tue l'amour, at-on dit. Eh bien, et la franchise, donc !
citado em "Encyclopédie des citations‎" - Página 160, de P. Dupré, Fernand Keller - Publicado por Éditions de Trévise, 1960 - 701 páginas

Fabrício Carpinejar photo
Philibert Commerson photo

„O ciúme é o meio-termo entre o amor e o ódio.“

—  Philibert Commerson 1727 - 1773

La jalousie est le mur mitoyen qui sépare l'amour de la haine
Petite encyclopédie bouffonne: contenant Les pensées d'un emballeur, Les éphémérides, et Le dictionnaire du Tintamarre, etc - Página 79, de Commerson - Publicado por Passard, 1857

Ninon De Lenclos photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Paracelso photo
Stendhal photo