„Coisa Amar

Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.

Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.

Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te longamente como doi

desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História

Citações relacionadas

Rosane Malta photo

„Eu acredito que eu vou contar coisas que ele não gostaria.“

—  Rosane Malta 33.ª Primeira-dama da República Federativa do Brasil 1964

Referindo-se a Fernando Collor sobre declarações a imprensa
Fonte: entrevista ao programa Fantástico em 15 de julho de 2012

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Jane Austen photo
Virginia Woolf photo
Cecília Meireles photo
Beyoncé Knowles photo

„Está na hora do cinema contar uma grande história de amor lésbico.“

—  Beyoncé Knowles Cantora, compositora, produtora musical, dançarina e atriz dos Estados Unidos 1981

Verificadas
Fonte: IstoÉ Gente. Data: 20 de novembro de 2006.
Fonte: Frases, Eliane Trindade; Camila Pati, IstoÉ Gente, 20 de novembro de 2006 http://www.terra.com.br/istoegente/378/frases/index.htm,

Winston Churchill photo
Giovanni Papini photo

„O mar é um inimigo que os homens se esforçam para amar.“

—  Giovanni Papini escritor italiano 1881 - 1956

Il mare è un nemico che gli uomini si sforzano di amare.
La sipa del mondo; schegge di poesia e di esperienza‎ - Página 30, Giovanni Papini - Vallecchi, 1955 - 823 páginas

H. P. Lovecraft photo
Vinícius de Moraes photo

„Amar é querer estar perto, se longe; e mais perto, se perto.“

—  Vinícius de Moraes cantor, poeta, compositor e diplomata brasileiro 1913 - 1980

Variante: O amor é querer estar perto, se longe; e mais perto, se perto.

Fernando Pessoa photo
Vergílio Ferreira photo

„O amor […] é uma longa paciência.“

—  Vergílio Ferreira escritor português 1916 - 1996

Conta-corrente: 1982-1983‎ - Página 69, Vergílio Ferreira - 1980
Conta-Corrente