„A infância não vai do nascimento até certa idade, e a certa altura a criança está crescida, deixando de lado as coisas de criança. A infância é o reino onde ninguém morre.“

Collected Poems

Última atualização 20 de Julho de 2021. História

Citações relacionadas

M.C. Escher photo

„Eu não cresço. Dentro de mim está a criança da minha infância.“

—  M.C. Escher Artista gráfico holandês 1898 - 1972

I don't grow up. In me is the small child of my early days.
citado no website: mcescher.com

Georges Bernanos photo
Francesco Alberoni photo
Augusto Cury photo
Arthur Schopenhauer photo

„Toda criança é, de certo modo, um gênio. E todo gênio é, de certo modo, uma criança.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

Fonte: Fonte: Zero Hora - ANO 49 - N° 17.151 - Almanaque Gaúcho/ Por Ricardo Chaves - Postado - Frase do dia: Schopenhauer/ por Luís Bissigo - 21 de setembro de 2012 http://wp.clicrbs.com.br/almanaquegaucho/2012/09/21/frase-do-dia-schopenhauer/

Tom Stoppard photo
George Eliot photo

„A infância só é bonita e feliz quando lembramos dela em retrospecto: para a criança é cheia de tristezas cujo significado é desconhecido.“

—  George Eliot 1819 - 1880

Childhood is only the beautiful and happy time in contemplation and retrospect : to the child it is full of deep sorrows, the meaning of which is unknown
George Eliot's Works‎ - Página 94, de George Eliot - Publicado por Estes and Lauriat, 1895

Milan Kundera photo
Jane Austen photo
Robert Ryan photo
Barão de Itararé photo

„As mulheres de certa idade nunca são de idade certa.“

—  Barão de Itararé 1895 - 1971

Almanhaque para 1949, "Almanhaque d'A Manha," primeiro semestre - Página 187, Barão De Itararé, Sergio Luiz Papi - EdUSP, 2002, ISBN 853140696X, 9788531406966 - 255 páginas
Almanhaque, 1949

Millôr Fernandes photo
Simone de Beauvoir photo

„O que é um adulto? Uma criança inchada pela idade.“

—  Simone de Beauvoir, livro Woman Destroyed

Qu'est-ce qu'un adulte? Un enfant gonflé d'âge.
La Femme rompue: L'Age de discrétion - página 56, Simone de Beauvoir - Gallimard, 1967 - 256 páginas

Paolo Mantegazza photo
Francois Fénelon photo
Cícero photo
Arnaldo Antunes photo
Lucrecio photo

Tópicos relacionados