„A modéstia, quando excessiva, é como o vento que apaga o archote cegando o viandante nas trevas de uma noite interminável. Para que possa o homem vencer os múltiplos obstáculos que se lhe deparam na vida, precisa ter o espírito preso às raízes de uma ambição que o impulsione a um ideal qualquer.“

Rei Iadava, na lenda do jogo de xadrez contada por Beremiz.
O homem que calculava

Obtido da Wikiquote. Última atualização 21 de Maio de 2020. História

Citações relacionadas

Carlos Drummond de Andrade photo
Antoine de Saint-Exupéry photo
Arturo Graf photo

„O ideal, como a árvore, deve ter suas raízes na terra.“

—  Arturo Graf 1848 - 1913

L'ideale deve, come l'albero, aver nella terra le sue radici.
Arturo Graf in: Ecce Homo, como citado in: Los hombres y las cosas: antología de pensamientos - Página 142, Hernán del Solar - Zig-Zag, 1959
Ecce Homo (1918)

Edgar Allan Poe photo
Henry Ford photo
Joseph Joubert photo
Charles Spurgeon photo
Friedrich Nietzsche photo
Pascal Quignard photo
Carl Gustav Jung photo
Confucio photo
Álvares de Azevedo photo

„O espírito é variável como o vento…“

—  Álvares de Azevedo poeta, ensaísta, contista e dramaturgo paulista (1831-1852) 1831 - 1852

Henri Bonaventure Monnier photo
Albert Camus photo
François de La  Rochefoucauld photo
Fernando Pessoa photo
Machado de Assis photo

Tópicos relacionados