Frases de Jean-Baptiste Massillon

Jean-Baptiste Massillon foto

21   0

Jean-Baptiste Massillon

Data de nascimento: 24. Junho 1663
Data de falecimento: 28. Setembro 1742

Jean Baptiste Massillon foi um religioso francês, pregador e bispo de Clermont desde 1717 até sua morte.


„A calúnia é um fogo devorador, que consome tudo em que toca, e que enegrece o que não pode consumir.“

„Tudo o que faz a grandeza dos reis na terra também faz o perigo.“


„A virtude termina sempre onde começa o excesso.“

„Estamos sempre a dizer que a sociedade não vale nada, e só vivemos para ela.“

„A língua do ciumento devasta tudo o que toca.“

„A origem dos nossos desgostos encontra-se quase sempre nos nossos erros.“

„É o amor que decide todo o ser humano.“

„Um acesso de ciúme pode levar um homem a cometer ações tão indignas, que, uma vez passada a vertigem da suspeita, ele se encontre grandemente envergonhado.“


„Para o homem ambicioso, o triunfo desculpa a ilegitimidade dos meios.“

„As multidões têm uma só lei: o exemplo dos que governam.“

„A saúde e o prazer são para o homem o que o sol e o ar são para as plantas.“

„A porta entre nós e o céu não se poderá abrir enquanto estiver fechada a que fica entre nós e o próximo.“


„Nenhum estado de ânimo desgoverna tanto o viver do homem quanto o ciúme, posto ser ele flecha envenenada que se crava, simultaneamente, no coração do amante e no orgulho do homem.“

„A primeira impressão dos sentidos não é a verdadeira. Para julgar bem é fundamental comparar.“

„A incerteza dos acontecimentos, sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento.“

„A alegria é para o corpo humano o mesmo que o sol é para as plantas.“

Autores parecidos