„O ideograma chinês não tenta ser a imagem de um som ou um signo escrito que relembre um som, mas é ainda o desenho de uma coisa.“

—  Ezra Pound

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História

Citações relacionadas

Nélson Rodrigues photo

„O pior da bofetada é o som.“

—  Nélson Rodrigues escritor e dramaturgo brasileiro 1912 - 1980

José Saramago photo

„Dirão, em som, as coisas que, calados, no silêncio dos olhos confessamos.“

—  José Saramago escritor português 1922 - 2010

Variante: Dirão, eu sou as coisas que caladas no silêncio dos olhos confessamos

David Levithan photo
Júlio Dinis photo
Xenofonte photo

„O som mais doce de todos é o elogio.“

—  Xenofonte, livro Hiero

Hiero, ch. 3, trans. Richard Graves (The Whole Works of Xenophon (1832) p. 626).

Anaïs Nin photo
Gabriel, O Pensador photo

„Não gosto do Eminem, mas gosto do seu som.“

—  Gabriel, O Pensador Rapper brasileiro 1974

em entrevista ao Terra http://www.terra.com.br/musica/2003/02/21/000.htm.

Jânio Quadros photo

„Mentira! O som não se propaga no vácuo!“

—  Jânio Quadros político brasileiro, 22° presidente do Brasil 1917 - 1992

Layne Staley photo
Tim Maia photo

„Ae Carlinhos escuta ae; isso que é som, vê se aprende fazer um refrão! Agora escuta o som do amor que estou fazendo com as gatinhas“

—  Tim Maia Cantor Brasileiro 1942 - 1998

flat-flat-flat
Trecho da biografia de Erasmo Carlos, em ligaçao no meio da madrugada de Tim para Erasmo.
Atribuídas

Paul Valéry photo
Alfred Hitchcock photo

„O diálogo deve ser simplesmente um som, entre outros sons, apenas algo que sai da boca de pessoas cujos olhos contam a história em termos visuais.“

—  Alfred Hitchcock Diretor e produtor de cinema do Reino Unido 1899 - 1980

Dialogue should simply be a sound among other sounds, just something that comes out of the mouths of people whose eyes tell the story in visual terms.
citado em "The Commonweal: Volume 87;Volume 87", 1967
Atribuídas

Charlie Chaplin photo

„O som aniquila a grande beleza do silêncio.“

—  Charlie Chaplin Comediante, ator e cineasta britânico 1889 - 1977

„Vida é o som do não, do sim, da pata do poeta: acrobata.“

—  Olga Savary 1933

"Poesia do Grão-Pará" - página 308, Olga Savary - Graphia Editorial, 2001, ISBN 8585277378, 9788585277376 - 521 páginas

Tópicos relacionados