„Geriatras, me aguardem! Vou botar fogo no asilo.“

—  Rita Lee

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História
Tópicos
asilo, fogo
Rita Lee photo
Rita Lee17
cantora brasileira 1947

Citações relacionadas

Sharon Stone photo

„Só se o filme se chamasse 'Instinto Selvagem: Depende' e fosse filmado num asilo.“

—  Sharon Stone 1958

Aos 47 anos, que estréia em janeiro uma seqüência do filme Instinto Selvagem, sobre a possibilidade de completar uma trilogia - Revista Veja 10 de Outubro de 2005

Charles Bukowski photo
Napoleão Bonaparte photo

„Consciência: asilo inviolável da liberdade do homem.“

—  Napoleão Bonaparte monarca francês, militar e líder político 1769 - 1821

Itamar Franco photo
Paulo Francis photo

„O Brasil é um asilo de lunáticos onde os pacientes assumiram o controle.“

—  Paulo Francis 1930 - 1997

"trinta anos esta noite: 1964, o que vi e vivi", Por Paulo Francis; Publicado por Companhia das Letras, 1994; ISBN 8571643695, 9788571643697; 207 páginas; Página 104
Trinta anos esta noite

Havelock Ellis photo

„O lugar onde o otimismo floresce melhor é o asilo de loucos.“

—  Havelock Ellis 1859 - 1939

when the place where optimism most flourishes is the lunatic asylum.
"The dance of life"‎ - Página 86, Havelock Ellis - The Modern Library, 1929, 20 ed. - 363 páginas

Clarice Lispector photo
August Strindberg photo
Ambrose Bierce photo
Gilbert Keith Chesterton photo
Abigail Van Buren photo
Max Lucado photo
Woody Allen photo
Thomas Fuller photo
William Shakespeare photo
Rita Lee photo

„Eu não poria a mão no fogo por mim“

—  Rita Lee cantora brasileira 1947

Em entrevista ao programa Irritando Fernanda Young

Zsa Zsa Gabor photo

„Maridos são como fogo. Apagam se não são alimentados.“

—  Zsa Zsa Gabor 1917 - 2016

Variante: Os maridos são como o fogo: extinguem-se, se não forem atiçados.

William Shakespeare photo

„Esse juiz é fogo!“

—  Luiz Estêvão 1949

Luiz Estevão, ex-senador, reclamando do juiz – que não era o Nicolau – no jogo do time que patrocina, o Brasiliense
Fonte: Revista Veja http://veja.abril.com.br/291100/vejaessa.html, Edição 1 677 - 29 de novembro de 2000

Tópicos relacionados