„Não sei pra onde eu vou, mas sei de onde eu vim e disso eu nunca me esqueço.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História
Tópicos
seis, disso, onde

Citações relacionadas

Tati Bernardi photo
Grande Otelo photo
Salazar photo

„Sei muito bem o que quero, e para onde vou!“

—  Salazar Chefe de governo de Portugal 1889 - 1970

citado em "Salazar: estudo biográfico - Página 339; de Franco Nogueira - Publicado por Atlântida Editora, 1977

Chico Buarque photo
Chico Buarque photo

„A esperança perdida

Quem sou?
Não sei.
Talvez o vento
Levou o meu nome.
Só não sei pra onde.“

—  Valter Bitencourt Júnior

Toque de Acalanto: Poesias, Valter Bitencourt Júnior, Amazon/Clube de Autores, 2017, pág. 51, ISBN: 9781549710971.

„Esperança perdida

Quem sou?
Não sei.
Talvez o vento
Levou o meu nome.
Só não sei pra onde.“

—  Valter Bitencourt Júnior

Original: A esperança perdida, Toque de Acalanto: Poesias, Amazon/Clube de Autores, pág. 51, ISBN: 9781549710971.

David Bowie photo

„Eu não sei para onde vou a partir daqui, mas eu prometo que não vai ser chato.“

—  David Bowie cantor, compositor, ator e produtor musical inglês 1947 - 2016

Fernando Pessoa photo
Raul Seixas photo

„Não sei onde eu tô indo, mas sei que eu tô no meu caminho.“

—  Raul Seixas cantor e compositor brasileiro 1945 - 1989

No Fundo do Quintal da Escola.

Jamelão (cantor) photo

„Não! Não sei onde você andou com essa boca!“

—  Jamelão (cantor) cantor brasileiro 1913 - 2008

Jamelão, o cantor mangueirense conhecido pelo mau humor; como citado em Revista Veja http://veja.abril.com.br/160604/vejaessa.html, Edição 1858 . 16 de junho de 2004

Madeleine de Scudéry photo

„O amor é um não sei o que, que surge não sei de onde e acaba não sei como“

—  Madeleine de Scudéry 1607 - 1701

'L'amour est un je-ne-sais-où, et qui finit je-ne-sais-quand.
Madeleine de Scudéry citada em "Tout l'esprit français: dictionnaire humoristique"‎ - Página 29, de Jean Delacour - Publicado por A. Michel, 1974, ISBN 2226001174, 9782226001177 - 320 páginas

„Ah o amor… que nasce não sei onde, vem não sei como, e dói não sei porquê.“

—  Camões

Variante: Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê.

Luís Vaz de Camões photo

„[Ah o amor…] que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê.“

—  Luís Vaz de Camões poeta português 1524 - 1580

Lyric poetry, Não pode tirar-me as esperanças

Florbela Espanca photo
Fernando Pessoa photo

„Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde ela me levará, porque não sei nada.“

—  Fernando Pessoa, livro Livro do Desassossego

"Autobiografia sem Factos". (Assírio & Alvim, Lisboa, 2006, p. 40)
Livro do desassossego - (Autobiografia sem factos) página 28 https://books.google.com.br/books?id=T6g1BgAAQBAJ&pg=PT28, Fernando Pessoa, Editora Companhia das Letras, 2006, ISBN 8543802296, 9788543802299, 560 páginas
Autobiografia sem Factos

Tópicos relacionados