Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?

Entrar para revisão

„As pessoas têm um hábito irritante de lembrar coisas das quais não deveriam lembrar.“

Original

People have an annoying habit of remembering things they shouldn't.

Fonte: Eragon

Editado por Catia69, Gabi76. Última atualização 22 de Junho de 2020. História
Christopher Paolini photo
Christopher Paolini11
autor americano 1983

Citações relacionadas

Virgilio photo

„Talvez mesmo essas coisas, um dia, serão agradáveis de lembrar.“

—  Virgilio poeta romano clássico, autor de três grandes obras da literatura latina -70 - -19 a.C.

Clarice Lispector photo
Margaret Thatcher photo

„Estar no poder é como ser uma dama. Se tiver que lembrar às pessoas que você é, você não é.“

—  Margaret Thatcher política britânica 1925 - 2013

Being in power is like being a lady. If you have to remind people that you are, you aren't.
citada em "The servant: a simple story about the true essence of leadership" - página 15, James C. Hunter - Prima Pub., 1998, ISBN 0761513698, 9780761513698 - 208 páginas
Atribuídas

Dale Carnegie photo
Clarice Lispector photo
Dale Carnegie photo

„Que adiantava eu perguntar se
ele se lembrava de uma coisa que ele queria se esquecer? Quem queria se
lembrar era eu, que não queria construir nada de novo“

—  Rubem Fonseca contista, romancista, ensaísta e roteirista brasileiro 1925

Os Prisioneiros
Variante: Que adiantava eu perguntar se ele se lembrava de uma coisa que ele queria se esquecer? Quem queria se lembrar era eu, que não queria construir nada de novo

William Shakespeare photo
Luigi Pirandello photo
Alberto Moravia photo
Libba Bray photo
Oscar Wilde photo

„Se há no mundo alguma coisa mais irritante do que sermos alguém de quem se fala, é ninguém falar de nós.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Variante: Se existe no mundo coisa mais aborrecida do que ser alguém de quem se fala é certamente ser alguém de quem não se fala.

Virgilio photo

„Tanta força têm os hábitos da primeira idade.“

—  Virgilio, Geórgicas

Adeo in teneris consuescere multum est.
Livro II, verso 272
Geórgicas (29 a.C.)

Henri de Lubac photo