Frases de Jalal ad-Din Muhammad Rumi

Jalal ad-Din Muhammad Rumi foto
10  2

Jalal ad-Din Muhammad Rumi

Data de nascimento: 7. Outubro 1207
Data de falecimento: 24. Dezembro 1273
Outros nomes:Джалаладдин Руми,Džalál ad-Dín Rúmí

Publicidade

Mawlānā Jalāl-ad-Dīn Muhammad Rūmī , também conhecido como Mawlānā Jalāl-ad-Dīn Muhammad Balkhī , ou ainda apenas Rumi ou Mevlana, , foi um poeta, jurista e teólogo sufi persa do século XIII. Seu nome significa literalmente "Majestade da Religião"; Jalal significa "majestade" e Din significa "religião". Rumi é, também, um nome descritivo cujo significado é "o romano", pois ele viveu grande parte da sua vida na Anatólia, que era parte do Império Bizantino dois séculos antes.

Ele nasceu na então província persa de Balkh atualmente no Afeganistão. A região estava, nessa época, sob a esfera de influência da região de Coração e era parte do Império Corásmio.

Ele viveu a maior parte de sua vida sob o Sultanato de Rum, no que é hoje a Turquia, onde produziu a maior parte de seus trabalhos e morreu em 1273 CE. Foi enterrado em Konya e seu túmulo tornou-se um lugar de peregrinação. Após sua morte, seus seguidores e seu filho Sultan Walad fundaram a Ordem Sufi Mawlawīyah, também conhecida como ordem dos dervishes girantes, famosos por sua dança sufi conhecida como cerimônia sema.

Os trabalhos de Rumi foram escritos em novo persa. Uma renascença literária persa começou nas regiões de Sistão, Coração e Transoxiana e por volta do século X/XI, ela substituiu o árabe como língua literária e cultural no mundo islâmico persa. Embora os trabalhos de Rumi houvessem sido escritos em persa, a importância de Rumi transcendeu fronteiras étnicas e nacionais. Seus trabalhos originais são extensamente lidos em sua língua original em toda a região de fala persa. Traduções de seus trabalhos são bastante populares no sul da Ásia, em turco, árabe e nos países ocidentais. Sua poesia também tem influenciado a literatura persa bem como a literatura em urdu, bengali, árabe e turco. Seus poemas foram extensivamente traduzidos em várias das línguas do mundo e transpostos em vários formatos; A BBC o descreveu como o "poeta mais popular na América".

Citações Jalal ad-Din Muhammad Rumi

Publicidade
Publicidade

„Spring is Christ,
Raising martyred plants from their shrouds.“

—  Rumi
Context: Spring is Christ, Raising martyred plants from their shrouds. Their mouths open in gratitude, wanting to be kissed. The glow of the rose and the tulip means a lamp is inside. A leaf trembles. I tremble in the wind-beauty like silk from Turkestan. The censer fans into flame. This wind is the Holy Spirit. The trees are Mary. "Spring is Christ" in Ch. 4 : Spring Giddiness, p. 37

„When I have sacrificed my angel-soul,
I shall become what no mind e'er conceived.
Oh, let me not exist! for Non-existence
Proclaims in organ tones, To Him we shall return.“

—  Rumi
Context: I died as a mineral and became a plant, I died as plant and rose to animal, I died as animal and I was Man. Why should I fear? When was I less by dying? Yet once more I shall die as Man, to soar With angels blest; but even from angelhood I must pass on: all except God doth perish. When I have sacrificed my angel-soul, I shall become what no mind e'er conceived. Oh, let me not exist! for Non-existence Proclaims in organ tones, To Him we shall return. "I Died as a Mineral", as translated in The Mystics of Islam (1914) edited by Reynold Alleyne Nicholson, p. 125 Variant translation: Originally, you were clay. From being mineral, you became vegetable. From vegetable, you became animal, and from animal, man. During these periods man did not know where he was going, but he was being taken on a long journey nonetheless. And you have to go through a hundred different worlds yet. As quoted in Multimind (1986) by Robert Ornstein

Publicidade

„My head is bursting
with the joy of the unknown.“

—  Rumi
Context: My head is bursting with the joy of the unknown. My heart is expanding a thousand fold. Every cell, taking wings, flies about the world. All seek separately the many faces of my Beloved.

„You knock at the door of Reality.“

—  Rumi
Context: You knock at the door of Reality. You shake your thought wings, loosen your shoulders, and open. "The Gift of Water" Ch. 18 : The Three Fish, p. 200

„Who looks out with my eyes? What is the soul?
I cannot stop asking.“

—  Rumi
Context: Who looks out with my eyes? What is the soul? I cannot stop asking. If I could taste one sip of an answer, I could break out of this prison for drunks. I didn't come here of my own accord, and I can't leave that way. Whoever brought me here, will have to take me home. "Who says words with my mouth?" in Ch. 1 : The Tavern, p. 2

„I can't stop pointing
to the beauty.“

—  Rumi
Context: I can't stop pointing to the beauty.Every moment and place says, "Put this design in your carpet!" "Put This Design in Your Carpet" Ch. 11 : Union

Próximo
Aniversários de hoje
Gustave Flaubert foto
Gustave Flaubert111
1821 - 1880
Og Mandino foto
Og Mandino4
1923 - 1996
Robert Browning foto
Robert Browning23
1812 - 1889
José de Alencar foto
José de Alencar44
1829 - 1877
Outros 22 aniversários hoje