Frases de Adolf Galland

Adolf Galland foto
0  0

Adolf Galland

Data de nascimento: 19. Março 1912
Data de falecimento: 9. Fevereiro 1996

Publicidade

Adolf Joseph Ferdinand Galland foi um general alemão e ás da aviação da Luftwaffe que se destacou durante a Segunda Guerra Mundial na Europa. Participou em 705 missões de combate, combatendo na Frente Ocidental e na Defesa do Reich. Foi abatido por quatro vezes, mas em todas sobreviveu, e teve 104 vitórias em combate, todas contra os Aliados.

Galland nasceu em Westerholt, Vestfália e tornou-se piloto de planadores em 1929, antes de entrar para a Lufthansa. Em 1932, completou o curso de piloto na Deutsche Verkehrsfliegerschule em Braunschweig, antes de se candidatar à Reichswehr da República de Weimar no final desse ano. A candidatura de Galland foi aceite mas ele nunca a chegou a entrar na Reichswehr. Em Fevereiro de 1934, foi transferido para a Luftwaffe. Em 1937, durante a Guerra Civil Espanhola, voluntariou-se para a Legião Condor e efectuou diversas missões de ataque ao solo em apoio aos Nacionalistas de Francisco Franco. Após terminar este serviço, em 1938, Galland entrou para o Ministério do Ar onde escreveu manuais técnicos e doutrinários sobre a sua experiência como piloto de ataque ao solo. Durante este período, Galland foi instrutor de unidades de ataque ao solo. Durante a invasão da Polónia pela Alemanha em Setembro de 1939, voltou a realizar missões de ataques terrestres. No início de 1940, Galland conseguiu convencer os seus superiores a tornar-se piloto de caças.

Galland pilotou os Messerschmitt Bf 109 durante as batalhas de França e Inglaterra. No final de 1940, o seu número de vitórias chegou a 57. Em 1941, Galland prestou serviço em França e combateu contra a Royal Air Force sobre o Canal da Mancha e o Norte de França. Em Novembro de 1941, as suas conquistas iam já em 96, o que lhe fez ganhar a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho e Espadas. Ainda no mesmo mês, Werner Mölders, que comandava a Força de Combate Alemã como General der Jagdflieger, morreu num acidente de aviação; Galland passou a ocupar o seu posto até Janeiro de 1945. Como General der Jagdflieger, Galland ficou proibido de realizar missões de combate aéreo.

No final de Janeiro, início de Fevereiro de 1942, Galland planeou e comandou o apoio aéreo da Luftwaffe, no contexto da Operação Cerberus, levada a cabo pela Kriegsmarine, a qual foi um grande sucesso. Pela resultado, recebeu Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho, Espadas e Diamantes. Nos anos seguintes, a discordância de Galland face às políticas do Reichsmarschall Hermann Göring sobre como fazer frente aos bombardeamentos da Força Aérea Aliada sobre a Alemanha, fez deteriorar a sua relação. A Luftwaffe estava sob grande pressão em 1944, e Galland foi considerado responsável por Göring pelo fracasso em não conseguir evitar o bombardeamento da Alemanha pelos Aliados em plena luz do dia. A relação entre os dois homens terminou no início de Janeiro de 1945, quando Galland foi substituído do comando por causa da sua constante posição crítica da liderança da Luftwaffe. Galland foi colocado sob detenção em sua casa na sequência da chamada Revolta dos Pilotos de Caças, na qual os pilotos veteranos de caças confrontaram Göring acerca da condução da guerra aérea.

Em Março de 1945, Galland regressou aos voos e foi-lhe autorizado formar uma unidade de caças-a-jacto a qual designou por Jagdverband 44. Até ao final da guerra, em Maio, efectuou várias missões sobre a Alemanha. Depois da guerra, Galland trabalhou para o Governo argentino como consultor na Força Aérea Argentina. Mais tarde, regressou à Alemanha para gerir um negócio próprio. Galland tornou-se amigo de vários ex-adversários, como Robert Stanford Tuck e Douglas Bader da RAF. Adolf Galland morreu no dia 9 de Fevereiro de 1996.

Citações Adolf Galland

Publicidade

„The fighter must seek battle in the air.“

— Adolf Galland
Quoted in "Duel of Eagles" - Page 330 - by Peter Townsend - History - 2001.

„They attracted Hurricanes and Spitfires as honey attracts flies.“

— Adolf Galland
About Stukas, quoted in "Duel of Eagles" - Page 330 - by Peter Townsend - History - 2001.