„Ninguém jamais afundou em seu próprio suor.“

Tópicos
suor, próprio
Ann Landers photo
Ann Landers3
1918 - 2002

Citações relacionadas

Nélida Piñon photo
Martinho Lutero photo

„A oração é o suor da alma.“

—  Martinho Lutero teólogo e professor 1483 - 1546

Herman Melville photo
Barbara Corcoran photo
Michael Kalecki photo

„Os fundamentos da ética capitalista exigem que "que você ganhe o pão pelo suor do seu rosto"… a menos que você tenha os próprios meios privados.“

—  Michael Kalecki 1899 - 1970

Fonte: Aspectos políticos ocupação plena, in: Selected Essays on the Dynamics ofthe Capitalist Economy, de 1943.

Ambrose Bierce photo
Winston Churchill photo

„Só tenho para oferecer sangue, sofrimento, lágrimas e suor.“

—  Winston Churchill Político britânico 1874 - 1965

I have nothing to offer but blood, toil, tears and sweat
Their Finest Hour - Página 24, Winston S. Churchill - Houghton Mifflin Harcourt, 1986, ISBN 0395410568, 9780395410561 - 720 páginas

Jesse Jackson photo
Lygia Clark photo
Cesare Cantù photo
Propércio photo

„Todas as palmas que alcançares com suor / uma só moça arrasará brincando.“

—  Propércio -47 - -14 a.C.

"Nam tibe uictrices quascumque labore parasti, / eludet palmas una puella tuas."
Elegias. 4.1.138-39. Sexto Propércio; tradução e organização de Guilherme Gontijo Flores.
Flores acredita que a passagem seja uma fala de Apolo parafraseada por Hóros, personagem possivelmente fictício e criado por Propércio, com quem o poeta dialoga no poema. Hóros aqui não deve ser confundido com o deus egípcio Hórus. Hóros parece fazer o papel de um astrólogo cujo o nome oriental indicaria as suas origens. A passagem é ao mesmo tempo um alerta para os perigos da elegia como um jogo de sedução enganoso e passional.
Fonte: Sexto Propércio. Elegias de Sexto Propércio; organização, introdução, tradução e notas: Guilherme Gontijo Flores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014. página 415. Nota referente a elegia 4.1.

Marguerite Yourcenar photo
René Descartes photo
Hermann Hesse photo

„Ninguém pode ver nem compreender nos outros o que ele próprio não tiver vivido.“

—  Hermann Hesse 1877 - 1962

Kein Mensch kann das beim ändern sehen und verstehen, was er nicht selbst erlebt hat.
Lektüre für Minuten: Gedanken aus seinen Büchern und Briefen: Volume 1 - página 82, Hermann Hesse, Volker Michels - Suhrkamp, 1971, ISBN 351836507X, 9783518365076 - 224 páginas

Martha Medeiros photo
Christopher Moore photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“