„Os andarilhos sempre incomodam, mexem, arrebentam estruturas. — O que você está estranhando, Frajola? E assim mesmo! Quem tem medo do ridículo são os homens-pregos, sempre ridículos, com seus medos idiotas. Sempre com seus empregos“

Última atualização 17 de Maio de 2021. História
Plínio Marcos photo
Plínio Marcos9
Escritor, Autor, Roteirista brasileiro 1935 - 1999

Citações relacionadas

Plínio Marcos photo

„Os andarilhos sempre incomodam, mexem, arrebentam estruturas.“

—  Plínio Marcos Escritor, Autor, Roteirista brasileiro 1935 - 1999

O que você está estranhando, Frajola? E assim mesmo! Quem tem medo do ridículo são os homens-pregos, sempre ridículos, com seus medos idiotas. Sempre com seus empregos"
O truque dos espelhos: e outras histórias de pequenos artistas - página 92, Plínio Marcos - Una Editoria, 1999, ISBN 8587284061, 9788587284068 - 111 páginas

Clarice Lispector photo
Oscar Wilde photo

„Há sempre algo de ridículo nas emoções da pessoa que se deixou de amar.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Umberto Eco photo
Emile Zola photo

„O destino dos animais é muito mais importante para mim do que o medo de parecer ridículo.“

—  Emile Zola 1840 - 1902

Émile Zola, citado em "Ética & Animais" - Página 221, Carlos Michelon Naconey, EDIPUCRS, 2006, ISBN 8574305871, 9788574305875 - 234 páginas
Atribuídas

Tati Bernardi photo
Bill Maher photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Pearl S.  Buck photo
Luis Fernando Verissimo photo

„… Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo.“

—  Luis Fernando Verissimo Escritor e cronista brasileiro 1936

Variante: Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo.

„O homem que pode dizer de si que ele sempre viveu com muito medo, sem nunca saber o medo, tal pessoa - o que mais resta para ele como para marchar, sempre em frente, sem rumo, sem sentido?“

—  Rudolf Kassner 1873 - 1959

Ein Mensch, der von sich sagen darf, er habe stets in großer Angst gelebt, ohne je die Furcht zu kennen, ein solcher Mensch -
Sämtliche Werke: Volume 9 - página 203, Rudolf Kassner, Ernst Zinn, Klaus E. Bohnenkamp - Neske, 1969

Martha Medeiros photo
Tati Bernardi photo
Stendhal photo
Salustio photo
Tati Bernardi photo
Edward Young photo

Tópicos relacionados