„Há muitas maneiras de morrer, há muitas coisas para matar. O que se tem de matar primeiro é o que está mais próximo de nós. O que temos a obrigação de matar primeiro é o nosso amor. Depois já não é preciso, depois basta acabar.“

Boa noite: - Página 59, Pedro Paixão - Cotovia, 1993, ISBN 9728028202, 9789728028206, 71 páginas

Última atualização 21 de Maio de 2020. História

Citações relacionadas

Remy de Gourmont photo
Henry Miller photo

„A melhor maneira de matar um artista é lhe dar tudo o que ele precisa.“

—  Henry Miller 1891 - 1980

the surest way to kill an artist is to supply him with everything he needs.
The paintings of Henry Miller: paint as you like and die happy : with ...‎ - Página 77, de Henry Miller, Noel Young - publicado por Chronicle Books, 1982, ISBN 0877012768, 9780877012764 - 143 páginas

Paulo Coelho photo
George Bernard Shaw photo

„O primeiro amor é um pouco de loucura e muita curiosidade.“

—  George Bernard Shaw, John Bull's Other Island

First love is only a little foolishness and a lot of curiosity
John Bull's Other Island: And Major Barbara: And Major Barbara: Also How He Lied to Her Husband - página 100, Bernard Shaw - A. Constable, 1907 - 293 páginas
Variante: O primeiro amor é uma pequena loucura e uma grande curiosidade.

Salman Rushdie photo
Anatole France photo
Hugo Von Hofmannsthal photo
Eugéne Delacroix photo

„Há duas coisas que a experiência deve ensinar: a primeira é que é preciso corrigir muita coisa; a segunda é que não se deve corrigir demais.“

—  Eugéne Delacroix pintor francês 1798 - 1863

Variante: Há duas coisas que a experiência deve ensinar: a primeira é que se torna indispensável corrigir muito; a segunda é que se não deve corrigir de mais.

Emile Zola photo
Arnold Schwarzenegger photo
Nicholas Ray photo
Cazuza photo
Napoleão Bonaparte photo
Liev Tolstói photo

Tópicos relacionados