Frases de Susan Faludi

Susan Faludi foto

7   1

Susan Faludi

Data de nascimento: 18. Abril 1959

Susan C. Faludi é uma jornalista estadunidense. É autora do livro de impacto Backlash, O contra-ataque na guerra não declarada contra as mulheres.

Recebeu o Prémio Pulitzer de Reportagem Explicativa em 1991.


„A exigência de que as mulheres "retornem à feminilidade" é uma demanda de mudança de mecanismos culturais ao reverso, que nós voltemos para uma época fictícia quando todo mundo era mais rico, mais jovem, mais poderoso.“

„O backlash não é uma conspiração, com um conselho emanando ordens de uma sala de controle central, e as pessoas que se prestam aos seus fins muitas vezes nem estão conscientes dos seus papéis; algumas até se consideram feministas. Na maioria dos casos, as suas maquinações são disfarçadas e ocultas, impalpáveis e camaleônicas. E tampouco podemos dizer que todas as manifestações do backlash tenham o mesmo peso e o mesmo significado; muitas não passam de coisas efêmeras, geradas por uma máquina cultural que está continuamente à cata de “novos” ângulos. Considerados em conjunto, entretanto, todos estes códigos e bajulações, estes murmúrios e ameaças e mitos, levam irreversivelmente numa única direção: tentar mais uma vez prender a mulher aos seus papéis "aceitáveis“ seja como filhinha do papai ou criaturazinha romântica, seja como procriadora ativa ou passivo objeto sexual.


„Embora o contra-ataque antifeminista não seja um movimento organizado, nem por isto deixa de ser destrutivo. Com efeito, a falta de coordenação, a ausência de uma única liderança só servem para torná-lo menos visível — e talvez mais eficiente. Um backlash contra os direitos das mulheres tem sucesso na medida em que parece não ter conotações políticas, na medida em que se mostra como tudo, menos uma luta. Ele é tanto mais poderoso, quanto mais consegue transformar-se numa questão privada, penetrando na mente da mulher e torcendo a sua visão para dentro, até ela imaginar que a pressão está toda na cabeça dela, até ela começar a impor as regras do backlash a si mesma.“

„Nos anos 80, o backlash andou pelos subterrâneos secretos da cultura, circulando pelos corredores da bajulação e do medo. Ao longo do caminho usou vários disfarces: desde a máscara de uma condescendente ironia até a expressão sofrida da "profunda preocupação". Os seus lábios demonstram piedade por qualquer mulher que não se enquadre na moldura, enquanto procura prendê-la na moldura. Professa uma estratégia de cizânia: solteiras contra casadas, mulheres que trabalham fora contra donas-de-casa, classe média contra operárias. Manipula um sistema de punição e recompensa, enaltecendo as mulheres que seguem as suas regras, isolando as que desobedecem. O backlash revende velhos mitos sobre as mulheres fazendo-os passar por fatos novos, ignorando qualquer apelo à razão. Acuado, nega a sua própria existência, levanta um dedo ameaçador contra o feminismo e procura desaparecer nos subterrâneos.“

„Culpar o feminismo pela “vida inferior” das mulheres significa não entender nada do movimento feminista, que se propõe oferecer às mulheres um leque maior de experiências. O feminismo continua sendo um conceito bastante simples, apesar das repetidas — e extremamente eficazes — tentativas de pintá-lo com cores sombrias transformarem suas defensoras em verdadeiras gárgulas. Como escreveu Rebecca West ironicamente em 1913: “Eu mesma nunca cheguei a entender direito o que quer dizer feminismo: só sei que as pessoas me chamam de feminista toda vez que expresso sentimentos que me diferenciam de um capacho.“

„O sentido da palavra “feminista” nada mudou desde que apareceu pela primeira vez numa resenha literária publicada na Athenaeum, em 27 de abril de 1895, descrevendo uma mulher que “tem nela a capacidade de lutar para chegar à sua própria independência.” É a proposta básica feita por Nora, há um século, em Casa de bonecas, de Ibsen, “antes de mais nada, eu sou um ser humano.” É simplesmente o cartaz que uma mocinha segurava em 1970 durante a Greve das Mulheres pela Igualdade: EU NÃO SOU UMA BONECA BARBIE. O feminismo pede que o mundo finalmente reconheça que as mulheres não são elementos decorativos, biscuits preciosos, membros de um “grupo de particular interesse”. Elas são metade (mais da metade, de fato, agora) da população nacional, tão merecedoras de direitos e de oportunidades, tão capazes de participar dos acontecimentos mundiais quanto os homens. O programa feminista é muito simples: pede que as mulheres não sejam forçadas a “escolher” entre justiça pública e felicidade privada. Pede que as mulheres sejam livres para definir a si mesmas — em lugar de terem a sua identidade definida pela cultura e pelos homens que as cercam.“

„Backlash, por acaso, é o título de um filme hollywoodiano de 1947 em que um homem arma para a sua mulher um assassinato que ele cometeu. O atentado contra os direitos das mulheres usa a sua retórica para acusar as feministas de todos os atos que ele pratica. As fileiras do backlash culpam o movimento feminista pela “feminização da pobreza” — quando os próprios instigadores do backlash votaram os cortes orçamentários que causaram o empobrecimento de milhões de mulheres, lutaram contra a isonomia salarial e carcomeram as leis para a igualdade de oportunidades. As fileiras do backlash bradam que o movimento feminista não se importa com os direitos das crianças — enquanto os seus próprios representantes nas legislaturas capitais e estatais bloquearam seguidamente todas as propostas para melhorar a assistência infantil, cortaram bilhões de dólares dos subsídios federais à infância e afrouxaram os padrões para o funcionamento das creches estaduais. As fileiras do backlash acusam o movimento feminista da criação de uma geração de infelizes mulheres solteiras e sem filhos — mas os seus defensores na mídia são os verdadeiros responsáveis por fazer com que as solteiras e as mulheres sem filhos se sintam monstros de circo.“

„When the enemy has no face, society will invent one.“


„The "feminine" woman is forever static and childlike. She is like the ballerina in an old-fashioned music box, her unchanging features tiny and girlish, her voice tinkly, her body stuck on a pin, rotating in a spiral that will never grow.“ Backlash: The Undeclared War Against Women

„When an attack on home soil causes cultural paroxysms that have nothing to do with the attack, when we respond to real threats to our nation by distrusting ourselves with imagined threats to femininity and family life, when we invest our leaders with a cartoon masculinity and require of them bluster in lieu of a capacity for rational calculation, and when we blame our frailty in 'fifth column' feminists - in short, when we base our security on a mythical male strength that can only increase itself against a mythical female weakness - we should know that we are exhibiting the symptoms of a lethal, albeit curable, cultural affliction (p. 295).“

„The anti-feminism bacllash has been set off not by women's achievement of full equality but by the increased possibility that they might win it. It is a pre-emptive strike that stops women long before they reach the finishing line.“ Backlash: The Undeclared War Against American Women

„Are you still as angry as you used to be?' Julia, the World War II resistance fighter, asked Lillian Hellman in the biographical [movie] Julia. "I like your anger…. Don't you let anyone talk you out of it.“ Backlash: The Undeclared War Against American Women


„All of women’s aspirations – whether for education, work or any form of self-determination – ultimately rest on their ability to decide whether and when to bear children.“ Backlash: The Undeclared War Against Women

„Identifying feminism as women’s enemy only furthers the ends of a backlash against women’s equality, simultaneously deflecting attention from the backlash’s central role and recruiting women to attack their own cause. Some“ Backlash: The Undeclared War Against American Women

„The camera only documented what had been there all along, a marriage whose foundations, constructed from the cheap materials of convention and fear, had been buckling for years.“ In the Darkroom

„It pursues a divide-and-conquer strategy: single versus married women, working women versus homemakers, middle-versus working-class. It manipulates a system of rewards and punishments, elevating women who follow its rules, isolating those who don’t. The backlash remarkets old myths about women as new facts and ignores all appeals to reason. Cornered, it denies its own existence, points an accusatory finger at feminism, and burrows deeper underground. Backlash“ Backlash: The Undeclared War Against American Women

Autores parecidos