Frases de Fernanda Karina Somaggio

Fernanda Karina Somaggio foto

1   0

Fernanda Karina Somaggio

Data de nascimento: 23. Abril 1973

Fernanda Karina Ramos Somaggio foi uma secretária brasileira. Ela foi casada com Vitor Somaggio com quem tem uma filha. Atualmente casou-se novamente e mora no interior de São Paulo.

Ela trabalhou como secretária para o publicitário e empresário Marcos Valério na agência de propaganda SMPB e ganhou notoriedade no Brasil, por causa de uma entrevista que deu para a revista IstoÉ Dinheiro onde acusou integrantes do Governo Lula e do Partido dos Trabalhadores de envolvimento com atividades supostamente ilícitas praticadas por seu patrão.

Em depoimento à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Deputados do Brasil, ela afirmou que Valério fazia saques vultosos antes de viagens, e que esses saques chegavam a um milhão de reais. Ela também denunciou depósitos feitos por seu chefe supostamente com a finalidade de beneficiar políticos brasileiros.

Apesar de ganhar muita repercussão, na época, ela não apresentou provas contundentes sobre o que falou. Contudo, a maioria de suas declarações mostrou-se coerente e foi comprovada com as investigações que se seguiram. Com o fim do sigilo bancário das contas bancárias das empresas de Marcos Valério, pode-se verificar que uma grande quantidade de dinheiro era sacada periodicamente por políticos ou pessoas ligadas a políticos.

O depoimento de Karina tornou mais verossímeis as denúncias que o deputado brasileiro Roberto Jefferson fez contra integrantes da cúpula do Partido dos Trabalhadores, os quais, segundo ele, estariam a pagar mesadas para que parlamentares votassem a favor do governo. As denúncias geraram um escândalo de enormes proporções que ficou conhecido como escândalo do mensalão.

O ex-chefe de Karina, Marcos Valério, acusou-a de exigir dinheiro para ficar quieta sobre o que supostamente sabia sobre sua empresa. Em 22 de agosto o Superior Tribunal de Justiça anunciou que a ação penal por crime de extorsão movida por Valério contra Karina deveria ser suspensa temporariamente por falta de coerência entre a denúncia e o depoimento de uma testemunha do caso.

Karina recebeu a propostas da para posar nua para a Revista Playboy, por dois milhões de reais e mas não aceitou. Em 2006, candidatou-se a deputada federal pelo PMDB de São Paulo, mas não foi eleita.


„Oportunismo não é coisa ruim. Há oportunidades para o bem e para o mal.“

Autores parecidos