Frases de Fedro

Fedro photo
17   1

Fedro

Data de nascimento: 20 a.C.
Outros nomes: Faedrus

Fedro foi um fabulista romano nascido na Macedônia, Grécia. Filho de escravos, foi alforriado pelo imperador romano Augusto. Seu nome completo era Caio Júlio Fedro .

A fábula, por ser uma pequena narrativa, serve para ilustrar algum vício ou alguma virtude e termina, invariavelmente, com uma lição de moral. A grande maioria das fábulas retratam personagens como animais ou criaturas imaginárias , que representam de forma alegórica os traços de caráter , de seres humanos.

Coube a Fedro, quando se iniciou na literatura, enriquecer estilisticamente muitas fábulas de Esopo, a quem se referia como criador do gênero da fábula. Todas essas fábulas não estavam escritas, mas transmitidas oralmente, com o objetivo de o ensino, a fixação e a memorização dos valores morais do grupo social. Deste modo, Fedro, como introdutor da fábula na literatura latina, redigia suas fábulas, normalmente sérias ou satíricas, tratando das injustiças, dos males sociais e políticos, expressando as atitudes dos fortes e oprimidos, mas ocasionalmente breves e divertidas, explicando-nos, todavia, porque teve tanto sucesso, séculos depois, pela sua simplicidade, na Idade Média.

Fabulista da época dos imperadores Tibério e Calígula, no primeiro século da era cristã, e seguidor de Esopo, Fedro fez a sátira dos costumes e das personagens de sua época. Por isso, com o grande incômodo que causaram as suas críticas, acabou sendo exilado. Nesta época, com a morte de Augusto, em 14 d.C., e a ascensão de Tibério, a monarquia tornou-se um verdadeiro despotismo, sufocando toda a aspiração de literatura e de independência. Publicou cinco livros de fábulas esópicas, com prováveis alusões aos acontecimentos de sua vida.

A antiga sociedade romana estava dividida praticamente em três classes: patrícios, plebeus e, a classe da qual Fedro deve sua origem, os escravos, que compreendia a população recrutada entre os derrotados de guerra, considerados instrumentos de trabalho, sem nenhum direito político.

Na fábula "O lobo e o cordeiro", Fedro parece ter se baseado nesses acontecimentos de sua época para, ao final, como lição de moral dizer que "esta fábula foi escrita por causa daqueles homens que oprimem os inocentes com pretextos falsos".

Obras

Fabulae
Fedro

Citações Fedro

„Muitas vezes descobre-se que aquilo
que se despreza vale mais
do que aquilo que se exalta.“

—  Fedro

Variante: Muitas vezes descobre-se que aquilo que se despreza vale mais
do que aquilo que se exalta.

„O nome do amigo é comum, mas sua fidelidade é rara.“

—  Fedro

The name of friend is common enough, but loyalty is rare.
Aesopic fables in iambic verse - página 271, Babrius, Phaedrus, Ben Edwin Perry - Harvard Univ. Press, 1965, ISBN 0434994367, 9780434994366 - 634 páginas

„Ninguém volta de bom grado a um lugar onde foi maltratado.“

—  Fedro, livro Fabulae

Nemo libenter recolit qui laesit locum.
Fabulae (Phaedrus) - Liber I, [fábula 18] XVIII. Mulier parturiens, linha 1.

„O homem instruído tem as riquezas dentro de si.“

—  Fedro, livro Fabulae

Homo doctus in se semper divitias habet
Fabulae (Phaedrus) - Liber IV, XXIII. De Simonide.

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating

„Things are not always what they seem.“

—  Phaedrus, livro Fables

Book IV, fable 2, line 5.
Fables
Original: (la) Non semper ea sunt quae videntur.

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“

Aniversários de hoje
Frida Kahlo photo
Frida Kahlo22
Pintora mexicana 1907 - 1954
Ricardo Boechat photo
Ricardo Boechat2
jornalista brasileiro 1952 - 2019
Outros 39 aniversários hoje