Frases de Edward Gibbon

Edward Gibbon foto
11  0

Edward Gibbon

Data de nascimento: 8. Maio 1737
Data de falecimento: 16. Janeiro 1794
Outros nomes:ಗಿಬ್ಬನ್, ಎಡ್ವರ್ಡ್,एडवार्ड गिबन,Эдвард Гиббон

Publicidade

Edward Gibbon foi um historiador inglês que expressou-se no espírito do iluminismo, autor de A História do Declínio e Queda do Império Romano.

Nasceu em família relativamente rica, dona de uma propriedade em Hampshire.

Filho único, foi educado por uma tia a partir dos 10 anos, em razão da morte de sua mãe. Teve uma saúde precária durante a infância. Aos 14 anos, o pai enviou-o para a Universidade de Oxford.

Seu pai ficou alarmado quando o jovem Gibbon começou a dar sinais de simpatia pela igreja católica. Eram os tempos das controvérsias religiosas de Oxford .

Neste tempo, a religião católica em Inglaterra era reprimida. Para um digno senhor inglês, a conversão ao catolicismo no século XVIII acarretaria implicações significativas para o resto da vida. Muitas portas se lhe fechariam no futuro. Para evitar esta ocorrência, o pai de Gibbon retirou-o da universidade e enviou-o para o senhor M. Pavilliard, pastor protestante e tutor privado em Lausanne, Suíça. Ficou naquela cidade durante cinco anos, adquirindo uma vasta cultura.

A sua educação em Lausanne teria um impacto profundo e duradouro. Ele escreveu em suas memórias que, "qualquer que tenha sido o fruto da minha educação, ele deverá ser atribuído à afortunada expulsão que me colocou em Lausanne... Aquilo que sou, no espírito, na aprendizagem ou em maneiras, devo-o a Lausanne: foi nessa escola que a estátua se fez a partir do bloco de mármore". Sir Hugh Trevor-Roper disse que "sem a experiência de Lausanne não teria havido "A história do declínio e queda do império romano".

Em 1757, imbuído do ceticismo iluminista, Gibbon retornou para a Inglaterra, onde foi capitão da milícia de Hampshire por dois anos. A seguir, dedicou-se aos estudos históricos e começou a escrever.

Em 1761 publicou Ensaio sobre o estudo da literatura. Dois anos depois faz viagem pela Europa e em Roma surgiu a ideia de sua grande obra: História do declínio e queda do império romano, obra esta que cobre não somente a história da Roma imperial mas também do Império Bizantino e da Alta Idade Média ocidental.

Após a morte de seu pai em 1770, Gibbon retorna uma vez mais para a Inglaterra. Foi membro do Parlamento e se fez notar pela violenta oposição à independência das colônias americanas.

Depois de sete anos de trabalho, publicou a primeira parte de sua obra. Obteve sucesso imediato, apesar das polêmicas motivadas por sua interpretação nacionalista das origens do cristianismo. Em 1783 retornou para Lausanne, onde terminou sua História. Cinco anos depois publicou-a integralmente na Inglaterra. Em 1793 escreveu uma Autobiografia, que foi publicada postumamente em 1796.

Sua História do declínio e queda do império romano é um marco na historiografia de língua inglesa. Continua a ser uma obra de referência.

Faleceu em Londres no dia 16 de janeiro de 1794. Encontra-se sepultado em St Andrew and St Mary the Virgin Churchyard, Fletching, East Sussex na Inglaterra.

Citações Edward Gibbon

Publicidade
Publicidade
Publicidade

„The winds and waves are always on the side of the ablest navigators.“

— Edward Gibbon
Vol. 1, Chap. 68. Compare: "On dit que Dieu est toujours pour les gros bataillons" (translated: "It is said that God is always on the side of the heaviest battalions"), Voltaire, Letter to M. le Riche. 1770; "J'ai toujours vu Dieu du coté des gros bataillons (translated: "I have always noticed that God is on the side of the heaviest battalions"), De la Ferté to Anne of Austria.

„The various modes of worship which prevailed in the Roman world were all considered by the people as equally true; by the philosopher as equally false; and by the magistrate as equally useful.“

— Edward Gibbon, The Decline and Fall of the Roman Empire
Context: The various modes of worship, which prevailed in the Roman world, were all considered by the people, as equally true; by the philosopher, as equally false; and by the magistrate, as equally useful. And thus toleration produced not only mutual indulgence, but even religious concord. Context: The policy of the emperors and the senate, as far as it concerned religion, was happily seconded by the reflections of the enlightened, and by the habits of the superstitious, part of their subjects. The various modes of worship, which prevailed in the Roman world, were all considered by the people, as equally true; by the philosopher, as equally false; and by the magistrate, as equally useful. And thus toleration produced not only mutual indulgence, but even religious concord. The superstition of the people was not embittered by any mixture of theological rancour; nor was it confined by the chains of any speculative system. The devout polytheist, though fondly attached to his national rites, admitted with implicit faith the different religions of the earth. Fear, gratitude, and curiosity, a dream or an omen, a singular disorder, or a distant journey, perpetually disposed him to multiply the articles of his belief, and to enlarge the list of his protectors. The thin texture of the Pagan mythology was interwoven with various but not discordant materials. [http://www.ccel.org/ccel/gibbon/decline/files/volume1/chap2.htm Volume 1, Chapter 2 "Of the Union and Internal Prosperity of the Roman Empire, in the Age of the Antonines"]. The portion regarding the views of the religions of the time taken by various constituencies has been misreported as Gibbon's own assessment of religion generally. See Paul F. Boller, John George, They Never Said It: A Book of Fake Quotes, Misquotes, and Misleading Attributions (1990), pp. 34–35. The bold text has been misattributed to Lucretius and Seneca the Younger.

Próximo
Aniversários de hoje
Clarice Lispector foto
Clarice Lispector1177
1920 - 1977
Emily Dickinson foto
Emily Dickinson40
1830 - 1886
Luigi Pirandello foto
Luigi Pirandello45
1867 - 1936
Karl Barth foto
Karl Barth1
1886 - 1968
Outros 24 aniversários hoje
Autores parecidos
John Ronald Reuel Tolkien foto
John Ronald Reuel Tolkien42
escritor, poeta, filólogo e professor universitário britâ...
 Voltaire foto
Voltaire342
volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras ...