Frases de Carmita Abdo

3   0

Carmita Abdo

Data de nascimento: 1949

Carmita Abdo é uma psiquiatra e sexóloga brasileira. Doutora e livre-docente em psiquiatria, é fundadora e coordenadora geral do ProSex do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

Em 2003, coordenou o maior estudo sobre sexualidade já realizado no Brasil, que entrevistou cerca de 7.100 pessoas de todas as regiões do país. A partir dele, a professora escreveu o livro Descobrimento Sexual do Brasil, lançado pela Summos Editorial em 2004, o qual traz um retrato multifacetado dos hábitos sexuais do brasileiro. Já em 2008, coordenou outro estudo, intitulado «Mosaico Brasil», no qual foram ouvidas 8.200 pessoas em dez capitais brasileiras.

Presença constante na mídia impressa e eletrônica, a psiquiatra já foi alvo de entrevistas em programas como De Frente com Gabi, Roda Viva, Todo Seu e Gabi quase proibida, além de atuar como eventual consultora em sexologia em publicações como Folha de S.Paulo, Estadão, Veja e Época. Entre 2009 e 2011 foi também um dos componentes fixos do programa Amor & Sexo, da TV Globo, com Fernanda Lima e Leo Jaime.


„Tenho muitas alegrias no âmbito pessoal e profissional, mas conflitos diante das perdas físicas e frustrações.“

„Sem tratamento, não consegue mais trabalhar, não come, não dorme, a busca por parceiros toma conta da vida. Se um parceiro já não satisfaz, a pessoa vai atrás de outros e às vezes paga por sexo (...) Então, começa a sair três vezes ao dia do trabalho para saciar o desejo, até que é demitido. Gasta todas as economias com sexo pago, perde a vida social e relacionamentos.“

„Algumas mulheres, em virtude do orgasmo vaginal intenso, liberam muito líquido durante o ato sexual. Muitas vezes, elas relatam que ficam completamente molhadas e chegam a levantar a hipótese de que tenham urinado. Cerca de 10% das mulheres apresentam esse tipo de ejaculação. Quem não tem, não precisa preocupar-se, porque basta a lubrificação para garantir desempenho sexual bastante satisfatório. Esse fenômeno seria resquício da semelhança existente entre os genitais masculinos e femininos na fase embrionária, já que eles só se diferenciam completamente ao longo do desenvolvimento intrauterino.“

Autores parecidos