Frases de Anna Laetitia Barbauld

Anna Laetitia Barbauld photo
0   0

Anna Laetitia Barbauld

Data de nascimento: 20. Junho 1743
Data de falecimento: 9. Março 1825

Publicidade

Anna Laetitia Barbauld foi uma proeminente poeta inglesa, ensaísta, crítica literária, editora e autora de livros infantis.

Uma "mulher de letras", que publicou em vários gêneros, Barbauld teve uma carreira bem sucedida na escrita em um momento em que escritoras profissionais eram raras. Ela era uma professora notável na Academia Palgrave e uma inovadora escritora infantil com Lessons for Children; seus pensamentos forneceram um modelo para a pedagogia por mais de um século. Seus ensaios demonstraram que era possível para uma mulher ser acoplada ao público na política, e outras autoras como Elizabeth Benger foram influenciadas por ela. A carreira literária de Barbauld estendeu por vários períodos na história da literatura britânica: seu trabalho promoveu valores tanto do Iluminismo e da sensibilidade, e a sua poesia era fundamental para o desenvolvimento do romantismo britânico. Barbauld também foi uma crítica literária, e sua antologia de romances britânicos do século XVIII ajudou a estabelecer o cânone como é conhecido hoje.

A carreira de Barbauld como poeta terminou abruptamente em 1812 com a publicação de Eighteen Hundred and Eleven, que criticou a participação da Grã-Bretanha nas Guerras Napoleônicas. As resenhas venenosas chocaram Barbauld, e ela não publicou mais nada durante sua vida. Sua reputação foi danificada ainda mais quando muitos dos poetas românticos que ela havia inspirado no auge da Revolução Francesa se voltaram contra ela em seus posteriores, mais conservadores, anos. Barbauld foi lembrada apenas como escritora pedante das crianças durante o século XIX, e em grande parte esquecida durante o século XX, mas o surgimento da crítica literária feminista na década de 1980 renovou o interesse em suas obras e restaurou o seu lugar na história da literatura.

Citações Anna Laetitia Barbauld

„The well-taught philosophic mind
To all compassion gives;
Casts round the world an equal eye,
And feels for all that lives.“

—  Anna Laetitia Barbauld
Context: The well-taught philosophic mind To all compassion gives; Casts round the world an equal eye, And feels for all that lives.

„So when unseen destruction lurks,
Which men like mice may share,
May some kind angel clear thy path,
And break the hidden snare.“

—  Anna Laetitia Barbauld
Context: So when unseen destruction lurks, Which men like mice may share, May some kind angel clear thy path, And break the hidden snare.

Publicidade

„OH! hear a pensive captive's prayer,
For liberty that sighs ;
And never let thine heart be shut
Against the prisoner's cries.“

—  Anna Laetitia Barbauld
Context: OH! hear a pensive captive's prayer, For liberty that sighs; And never let thine heart be shut Against the prisoner's cries.

„It is to hope, though hope were lost.“

—  Anna Laetitia Barbauld
Come here, Fond Youth. Compare: "Who against hope believed in hope", Romans iv, 18; "Hope against hope, and ask till ye receive", James Montgomery, The World before the Flood.

„Come calm content serene and sweet,
O gently guide my pilgrim feet
To find thy hermit cell.“

—  Anna Laetitia Barbauld
Reported in Josiah Hotchkiss Gilbert, Dictionary of Burning Words of Brilliant Writers (1895), p. 161.

Publicidade
Publicidade

„So fades a summer cloud away;
So sinks the gale when storms are o’er;
So gently shuts the eye of day;
So dies a wave along the shore.“

—  Anna Laetitia Barbauld
The Death of the Virtuous. Compare: "The daisie, or els the eye of the day", Geoffrey Chaucer, Prologue of the Legend of Good Women, line 183.

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Aniversários de hoje
Paulo Freire photo
Paulo Freire71
filósofo e educador brasileiro 1921 - 1997
Henry Brougham photo
Henry Brougham2
1778 - 1868
Italo Calvino photo
Italo Calvino58
1923 - 1985
Outros 49 aniversários hoje