Frases de André Chénier

André Chénier foto
7  0

André Chénier

Data de nascimento: 30. Outubro 1762
Data de falecimento: 25. Julho 1794

Publicidade

André Marie Chénier foi um poeta francês, associado com os eventos da Revolução francesa do qual foi vítima.

André Marie de Chénier, conhecido como André Chénier, Nasceu em 30 de outubro de 1762 em Istanbul e morreu guilhotinado em 25 de julho de 1794 em Paris.

Poeta Francês, filho de comerciante francês Louis de Chénier, e de mãe grega Elizabeth Lomaca. Passou parte de usa vida em Carcassone , e desde a adolescência traduziu poetas gregos e se entusiasmou pela poesia clássica.

Na França, freqüentava círculos literários e salões aristocráticos. Foi secretário da embaixada Francesa em Londres . Participou inicialmente com entusiasmo, e mais tarde à distancia do movimento revolucionário. Ele é autor do Jornal da Sociedade de 1789 que soma quinze edições. A partir de 1781 colabora com seu amigo Michel Regnaud de Saint-Jean d’ Angély no Jornal de Paris , órgão constitucional, condenando os “excessos” da Revolução criticando em seus artigos Jacques Pierre Brissot e mais energicamente a Jean-Paul Marat e outros.

Preocupado com sua segurança, saiu de Paris, entretanto recusou-se a emigrar, retornando a ela para tentar evitar a condenação de Louis XVI ao cadafalso.

Em 7 de março de 1794 foi preso. Envolvido em uma falsa conspiração que permitiu a execução de suspeitos sem audiência, ele foi condenado à morte pelo Tribunal Revolucionário sob a alegação de esconder “papéis do embaixador espanhol ” – documentação que comprovaria a extensa corrupção deste junto a Assembleia, para livrar o Rei da execução. Executado em 25 de Julho de 1794 dois dias antes de Robespièrre. André Chénier foi enterrado em uma vala comum juntamente com outras milhares de vítimas do “Terror”, no cemitério de Picpus em Paris.

Inspirou a ópera “André Chénier “ do compositor Umberto Giordano .

Citações André Chénier

Publicidade