Frases de Albert Kesselring

Albert Kesselring foto
0  0

Albert Kesselring

Data de nascimento: 30. Novembro 1885
Data de falecimento: 16. Julho 1960

Publicidade

Albert Kesselring foi um militar alemão durante a Segunda Guerra Mundial.

Nascido na Baviera filho de um professor e vereador local, Kesselring foi capitão do exército do Império Alemão durante a Primeira Guerra Mundial.

Em 1933, quando Hitler subiu ao poder na Alemanha, Kesselring foi convidado por Göring para o processo de recriação da Luftwaffe, participando da refundação da mesma. Durante a Segunda Guerra Mundial, comandou frotas aéreas da Luftwaffe na invasão da Polônia, Países Baixos, França, União Soviética e na luta em solo africano.

Kesselring consagrar-se-ia mesmo na Itália, entre 1943 e 1944, liderou a defesa contra as tropas aliadas, sendo a mais famosa a defesa da Linha Gustavo. Em março de 1945, recuperado de um acidente de carro que quase tinha lhe tirado a vida, Kesselring recebeu o comando de todo um grupo de exército responsável pela defesa do território alemão diante dos aliados ocidentais. Nos dias finais da guerra, seu comando foi ampliado para abranger as tropas na Itália, Iugoslávia e parte da frente sudeste, mas seu esforço concentrou-se em permitir que o maior número possível de soldados alemães conseguisse se render aos britânicos ou americanos, aos invés dos soviéticos.

Em 8 de maio de 1945 a guerra acabou e Kesselring rendeu-se aos americanos. Levado a julgamento por crimes de guerra pelos britânicos, foi condenado à pena de morte. Mas vários apelos, entre eles de antigos inimigos, fizeram a pena ser comutada para prisão perpétua. Em 1952, com saúde debilitada foi posto em liberdade, e durante seus últimos anos de vida se dedicou-se em um livro de memórias.

Nas décadas seguintes ao final da Segunda Guerra Mundial, Albert Kesselring foi virtualmente ignorado pelos historiadores militares. Ora ofuscado pelas divisões Panzer durante a Blitzkrieg de 1940, depois eclipsado por Rommel no Norte da África e, por fim, lutando uma campanha longa e desgastante na Itália, ele foi sempre deixado em segundo plano pelos estudiosos.

Contudo, a partir dos anos 70, sua imagem foi sendo devidamente resgatada de tal modo que, atualmente, Kesselring pode ser facilmente coloca do ao lado dos melhores comandantes de Hitler. Isso porque, mesmo de modo discreto, ele conduziu sua carreira de maneira brilhante em três fases: 1 na organização e unificação do Exército alemão após o fim da I Guerra Mundial, ajudando a lançar as bases para sua expansão no Terceiro Reich, 2 depois como um dos fundadores da Luftwaffe e líder de uma Frota Aérea durante as bem sucedidas campanhas da Blitzkrieg e, por fim, 3 como comandante supremo das forças alemãs na Itália, no desenvolvimento de uma das mais notáveis campanhas defensivas da História.

Albert Kesselring nasceu na cidade de Markstelft, Baviera, sul da Alemanha, em 13 de novembro de 1885, filho de um professor e vereador local. Embora sua família não tivesse tradições militares, ele decidiu ingressar na Academia Militar em 1904. Após a conclusão de seu treinamento, em 1906, ele foi aceite como Fahnenjunker no 2º Regimento de Artilharia Leve do Exército da Baviera, então estacionado em Metz, Lorena, parte da França então ocupada pelo Império Alemão.

Citações Albert Kesselring

„A military leader often faces a situation he has to deal with, but because it is his duty, no court can try him.“

— Albert Kesselring
To Leon Goldensohn, February 4, 1946, from "The Nuremberg Interviews" by Leon Goldensohn, Robert Gellately - History - 2004.

Publicidade

„A soldier's first duty is to obey, otherwise you might as well do away with soldiering.“

— Albert Kesselring
To Leon Goldensohn, February 4, 1946, from "The Nuremberg Interviews" by Leon Goldensohn, Robert Gellately - History - 2004 - Page 322.

„I have always had plenty of friends, and now at age sixty, I face four walls as a common prisoner.“

— Albert Kesselring
To Leon Goldensohn, February 4, 1946, from "The Nuremberg Interviews" by Leon Goldensohn, Robert Gellately - History - 2004.

„War is possible only if you have a lot of enemies. If all the enemies get together and form one front - if you cut down the number of enemies - there would be no war.“

— Albert Kesselring
To Leon Goldensohn, February 4, 1946, from "The Nuremberg Interviews" by Leon Goldensohn, Robert Gellately - History - 2004.

„Allied air power was the greatest single reason for the German defeat.“

— Albert Kesselring
Quoted in "Tail-End Charlies: The Last Battles of the Bomber War, 1944-45" - by John Nichol, Tony Rennell - History - 2006.