„Juramento: no Direito, um apelo solene à Divindade, que pesa mais na consciência por existir uma pena para o perjúrio.“

Última atualização 18 de Janeiro de 2019. História

Citações relacionadas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Charles Spurgeon photo
Anne Sophie Soymonof photo
Dalai Lama photo
Donald Trump photo

„O juramento de posso que faço hoje é um juramento de lealdade a todos os americanos.“

—  Donald Trump político e empresário estadunidense, 45º presidente dos Estados Unidos da América 1946

Discurso de posse, 20 de Janeiro de 2017

Rudolf von Ihering photo

„A justiça tem numa das mãos a balança em que pesa o direito, e na outra a espada de que se serve para o defender. A espada sem a balança é a força brutal, a balança sem a espada é a impotência do direito.“

—  Rudolf von Ihering professor académico alemão 1818 - 1892

Darum führt die Gerechtigkeit, die in der einen Hand die Wagschale hält, mit welcher sie das Recht abwägt, in der andern das Schwert, mit dem sie es behauptet. Das Schwert ohne die Wage ist nackte Gewalt, die Wage ohne das Schwert die Ohnmacht des Rechts.
Der Kampf um's Recht‎ - Página 1, de Rudolf von Jhering - Publicado por Manz, 1877 - 100 páginas

Ruy Barbosa photo

„O direito constitucional brasileiro aboliu a pena de morte e a democracia do revólver avocou-a para o seu uso.“

—  Ruy Barbosa político, escritor e jurista brasileiro 1849 - 1923

Obras completas de Rui Barbosa - Página 165, de Ruy Barbosa - Publicado por Ministério de Educação e Saúde, 1942

Daisaku Ikeda photo
Pierre Corneille photo

„O mentiroso é sempre pródigo de juramentos.“

—  Pierre Corneille 1606 - 1684

Variante: Os mentirosos são sempre pródigos em juras.

Solón photo

„Pense em sua honra, como um cavalheiro, de mais peso do que um juramento.“

—  Solón -638 - -558 a.C.

Diógenes Laércio (trad. fr C. D. Yonge) A Vida e Opiniões dos Filósofos Eminentes (1853), "Sólon", sect. 12, p. 29.

Vladimir Mayakovsky photo
Baltasar Gracián photo
William Shakespeare photo
Heródoto photo
Heródoto photo
Fernando Pessoa photo

„Há um cansaço da inteligência abstracta, e é o mais horroroso dos cansaços. Não pesa como o cansaço do corpo, nem inquieta como o cansaço do conhecimento e da emoção. É um peso da consciência do mundo, um não poder respirar da alma.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

Bernardo Soares
Autobiografia sem Factos
Variante: Há um cansaço da inteligência abstracta, e é o mais horroroso dos cansaços. Não pesa como o cansaço do corpo, nem inquieta como o cansaço do conhecimento pela emoção. É um peso da consciência do mundo, um não poder respirar com a alma.

Stendhal photo

Tópicos relacionados