„É fácil ser escritor
de dentro de seu quarto
enquanto seus pais
lavam suas roupas
e colocam sua
comida.

É fácil ser escritor
na faculdade
enquanto sua vó
lhe deposita
algum dinheiro
na conta.

É fácil ser escritor
do interior de seu carro
dirigindo a 90 km/h
pela Av da Américas.

É fácil ser escritor
de dentro de um
Starbuks com seu
notebook e seu
café de 25 reais.

É fácil ser escritor
quando a vida não lhe pesa,
quando o mundo
não está com as mãos
na sua garganta.

É fácil ser escritor
quando as circunstâncias
são favoráveis.

Quando se tem dinheiro
para pagar uma editora
e patrocinar seus poemas
pelas redes sociais.

E muito fácil, muito fácil.

A falta de dificuldades
geram sempre pessoas
medíocres, mesquinhas.

Com escritores costuma
ser ainda pior.

Eles escrevem sobre
a miséria, e sobre as
coisas baixas da vida,
mas nunca estiveram lá.

Nunca sentiram a fome
ou como seria passar
a noite no banco gelado
de uma praça
contando os 8 reais
para o café da manhã.

Há uma porção de escritores
por aí, esbanjando tolices
e mentiras.
Espalhando suas obras
sem o mínimo de vida,
falta verdade,
falta essência.

E eles continuam
a escrever e escrever.
"Olhem para mim, sou escritor"
É o que dizem.
E não há honra alguma.
Gênios medíocres,
a Terra está lotada deles.

O que está acontecendo?

Escritores brotando
de privadas e bueiros,
em cada canto tem um.
E eu não sei mais
O que fazer,
verdadeiramente não sei
mais o que fazer,
e você,
sabe?“

—  Charlie Barkley

Publicidade