Frases de Filolau de Crotona

Filolau de Crotona foto
0  0

Filolau de Crotona

Data de nascimento: 470 a.C.
Data de falecimento: 390 a.C.

Publicidade

Filolau de Crotona foi um filósofo pré-socrático pitagórico.Tradicionalmente se aceita que este filósofo tenha escrito um livro em que expunha a doutrina pitagórica . Os fragmentos do livro conservam os mais antigos relatos sobre o pitagorismo e influenciaram fortemente Platão que, segundo a tradição, teria mandado comprar o referido livro, pagando por ele uma razoável quantia.Pelo que se sabe, Filolau foi o primeiro pensador a atribuir movimento à Terra. Ele propôs um sistema no qual a Terra girava em torno de um fogo central, que não era o Sol e que não podia ser visto porque ficava sempre do lado oposto ao lado habitado da Terra. O fogo era considerado pelos pitagóricos o elemento mais puro. Entre o fogo central e a Terra existia um outro planeta, invisível, que Filolau chamou de antiterra. Os oito corpos celestes e a antiterra como décimo corpo celeste se movia em órbitas circulares em torno do fogo central.A visão comum de que os pitagóricos afirmavam a importância da matemática no conhecimento está presente no fragmento de Filolau:

E todas as coisas que podemos conhecer contêm número, pois sem ele nada pode ser concebido nem conhecido

Filósofo pré-socrático e matemático grego, autor e professor da cidade de Tarento, nascido em Crotona, cidade da Magna Grécia, colônia grega na hoje Jônia italiana, o principal centro de estudo e divulgação do pensamento pitagórico, hoje na Itália, um dos primeiros pitagóricos, discípulo de Lísis e o primeiro a sistematizar a doutrina pitagórica, expondo-a no livro chamado Escritos Pitagóricos, segundo o historiador Diógenes Laércio . Discípulo de sobreviventes da escola pitagórica, após o massacre destes pelos seguidores de Sibaris. Muito pobre, escreveu sob permissão dos seus professores, para vender, a primeira obra do pitagorismo, o que aparentemente foi a fonte do conhecimento da ordem pitagórica que, através de Platão , temos conhecimento.

Os fragmentos do livro Escritos Pitagóricos, que chegaram até nossos dias como citação ou comentário, doxografia, na obra de outros autores, constituem o mais antigo testemunho sobre os ensinamentos pitagóricos. Segundo sua filosofia o número, e por conseguinte a harmonia, é o que permite conhecer tudo que há de limitado na natureza, é o que possui realidade mais verdadeira, isenta de engano ou falsidade. Foi professor em Tarento do também famoso matemático grego, Arquitas de Tarento e de Demócrito de Abdera . Outro seu livro conhecido foi Astronomia e muito provavelmente morreu também em sua terra natal.

Citações Filolau de Crotona

„The world's nature is a harmonious compound of infinite and finite elements“

—  Philolaus
Context: Fragment 1. (Stob.21.7; Diog.#.8.85) The world's nature is a harmonious compound of infinite and finite elements; similar is the totality of the world in itself, and of all it contains. b. All beings are necessarily finite or infinite, or simultaneously finite and infinite; but they could not all be infinite only.

„All things, at least those we know, contain number“

—  Philolaus
Context: Fragment 2. All things, at least those we know, contain number; for it is evident that nothing whatever can either be thought or known, without number. Number has two distinct kinds: the odd, and the even, and a third, derived from a mingling of the other two kinds, the even-odd. Each of its subspecies is susceptible of many very numerous varieties; which each manifests individually.

Publicidade

„The essence of things is eternal“

—  Philolaus
Context: Fragment 4. This is the state of affairs about nature and harmony. The essence of things is eternal; it is a unique and divine nature, the knowledge of which does not belong to man. Still it would not not be possible that any of the things that are, and are known by us, should arrive to our knowledge, if this essence was not the internal foundation of the principles of which the world was founded, that is, of the finite and infinite elements. Now since these principles are not mutually similar, neither of similar nature, it would be impossible that the order of the world should have been formed by them, unless the harmony had intervened... the dissimilar things, which have neither a similar nature, nor an equivalent function, must be organized by the harmony, if they are to take their place in the connected totality of the world.

„The harmony is generally the result of contraries; for it is the unity of multiplicity, and the agreement of discordances“

—  Philolaus
Context: Fragment 3. The harmony is generally the result of contraries; for it is the unity of multiplicity, and the agreement of discordances. (Nicom. Arith.2:509).

„[Number is] the commanding and self-begotten container of the eternal duration of mundane concerns.“

—  Philolaus
Quoted by Aristotle, Metaphysics (ca. 350 BC) Tr. Thomas Taylor, The Philosophical and Mathematical Commentaries of Proclus on the First Book of Euclid's Elements (1792) Vol. 1 https://books.google.com/books?id=AD1WAAAAYAAJ, p. xix.

„There is a fire in the middle at the centre, which is the Vesta of the universe, the house of Jupiter, the mother of the Gods, and the basis coherence and measure of nature.“

—  Philolaus
Quoted by Johannes Stobaeus, Eclogues (5th-century CE) Phys. p. 51, Tr. Thomas Taylor, The Mystical Hymns of Orpheus https://books.google.com/books?id=MNEIAAAAQAAJ (1824) p.156.

„The ancient theologists and priests... testify that the soul is united with the body as if for the sake of punishment; and so is buried in body as in a sepulchre.“

—  Philolaus
Quoted by Clemens Alexandrinus, Stromata, Book III (ca. 190 AD) Tr. Thomas Taylor, The Eleusinian and Bacchic Mysteries: A Dissertation https://books.google.com/books?id=vEt0LaOue8IC (1891)