Frases de Fernando Arrabal

Fernando Arrabal foto
0  0

Fernando Arrabal

Data de nascimento: 11. Agosto 1932

Publicidade

Fernando Arrabal Terán é um escritor, dramaturgo e cineasta espanhol. Vive na França desde 1955, segundo sua definição é um desterrado.

Aprendeu a ler e escrever em Cidade Rodrigo , onde vence o prêmio nacional de «superdotado» aos dez anos. Realizou seus estudos universitários em Madrid.

Ainda criança sofreu o misterioso desaparecimento de seu pai, condenado à morte e depois fugado. A causa deste trauma, como escreveu o prêmio Nobel Vicente Aleixandre, "El conocimiento que aporta Arrabal está teñido de una luz moral que está en la materia misma de su arte" .

Arrabal foi julgado e preso pelo regime franquista em 1967 devido ao engajamento político de sua obra. Durante seu encarceramento recebeu o apoio de inúmeros escritores da época, de François Mauriac à Arthur Miller, e uma declaração de Samuel Beckett ao tribunal pedindo sua absolvição: Se existe culpa, que ela seja analisada à luz do grande mérito de ontem e da grande promessa de amanhã e, portanto, perdoada. Que Fernando Arrabal seja entregue à sua própria pena.

Após a morte de Francisco Franco, ele foi incluído - ao lado de Santiago Carrillo, la Pasionaria, Líster e El Campesino - no grupo dos cinco espanhóis mais perigosos e impedido de retornar ao país. Anos mais tarde terá reconhecimento na Espanha com uma centena de distinções, dentre elas dois prêmios nacionais de teatro. Algumas peças obtiveram grande sucesso como é o caso de Carta de Amor, com María Jesús Valdés.

Dirigiu sete longas-metragens. Publicou quatorze novelas, sete centenas de livros de poesía,vários textos para teatro, vários ensaios e a sua famosa Carta al General Franco em vida do ditador. Seu teatro completo editado nas principais línguas tem sido publicado, em dois volmes de mais de duas mil páginas, na Colección Clásicos Castellanos de Espasa.

Com Alejandro Jodorowsky e Roland Topor fundou em 1963 o Grupo Pánico. É Trascendent Satrape do Collège de 'Pataphysique desde 1990. Nos últimos 50 anos, quarenta personaldades receberam essa distinção, dentre elas: Marcel Duchamp, Eugène Ionesco, Man Ray, Boris Vian, Dario Fo, Umberto Eco e Jean Baudrillard. Amigo de Andy Warhol e de Tristan Tzara, participou do grupo surrealista de André Breton: Mel Gussow o considerou o único sobrevivente dos "três avatares da modernidade".

Citações Fernando Arrabal